quinta-feira, 15 de julho de 2010

Como estamos em relação à vitamina D?

A deficiência de vitamina D está cada vez mais evidente nas pesquisas e nos pacientes. É cada vez mais comum encontrar pessoas com menos de 40 de vitamina D séricas, sendo que os trabalhos mostram que precisamos de cerca de 70. Se a deficiência em adultos já é grave (vitamina D é preventivo de câncer, de diabetes, de osteoporose, e vários outros), imagine nas crianças onde o corpo está todo sendo preparado para a fase adulto e o envelhecer com saúde!?

Um cáculo simples de uma dieta para uma criança entre 2 e 3 anos:

Infelizmente as fontes alimentares de vitamina D são apenas os peixes, ovos e fígado.

1 ovo tem cerca de 20UI de vitamina D que dão cerca de 0,5mcg de vitamina D. 50g de sardinha (e só há boa quantidade de vitamina D em peixes gordos, mesmas fontes de ômega-3, como salmão, sardinha e atum) tem cerca de 2,5mcg de vitamina D. Somando teriamos 3mcg, e o que ainda faltaria 2mcg para alcançar os 5mcg necessários para uma criança de 2 a 3 anos. Ou seja, a criança precisa consumir ovo e peixe quase diariamente, e para variar, trocar um destes dois por fígado, e ainda consumir algum alimento enriquecido com vitamina D, exemplo: leite formulado (não é leite comum, é tipo NINHO), peti suisse (Danoninho, etc), creme vegetal (BECEL, VITA, CYCLUS, etc), cereal integral enriquecido. Fora, tomar sol 20 a 30 minutos diariamente.

E não é fácil fazer isso, até porque leite, danoninho, creme vegetal, etc não são muuuito sáudáveis, ovo tem seu lado alergênico, etc. Portanto esta é mais uma das políticas públicas de saúde que defendo, que é o enriquecimento de alimentos com vitamina D (EUA fortificam obrigatoriamente todos os leites de mamíferos e de soja), e não este absurdo de enriquecimento de ferro das farinhas.

7 comentários:

LEI disse...

Gostaria de saber se existe algum suplemento alimentar completo em vitaminas,minerais e aminoácidos que seja realmente bom e que se possa tomar por tempo indeterminado como forma de complementar a alimentação,pois dificilmente conseguimos consumir todas as vitaminas,minerais e aminoácidos que o corpo necessita diariamente.Existe uma infinidade de suplementos vitaminicos no mercado, mas a grande duvida é quanto a eficácia e os beneficios reais para o organismo, pois quem não é nutricionista dificilmente vai saber as quantidades,as proporções de vitaminas,minerais e aminoácidos.

Henrique F Soares disse...

LEI, é exatamente por isso e para isso que somos nutricionistas. Profissional a ser consultado para reequilibrar sua dieta visando atingir as ncessidades dos nutrientes, e em observando que não será possível atingir, prescrever o suplemento adequado. Para isso atendemos em consultório, atendimento domiciliar e consultoria, como eu faço.

Anônimo disse...

Olá Henrique,conheci seu blog agora e estou adorando, tem muita informação! Não entendi qual o problema das farinhas serem enriquecidas com ferro? Também fiquei com mais uma dúvida, será que não deveriamos procurar somente nos alimentos a vitamina D? Sempre ouvi dizer que a vitamina do alimento é melhor do que a vitamina sintética, o que você acha? Muito obrigada Flávia

Anônimo disse...

Boa tarde, a gordura do leite também não possui um pouco de vitamina D? Tomar óleo de figado de bacalhau não seria uma boa maneira de conseguirmos cobrir esta carência de vitamina D? Gerson

Henrique F Soares disse...

Flávia, com certeza a prioridade é consumir todas as vitaminas de fontes alimentares, mas o que as pesquisas tem mostrado é que a quantidade que temos nos alimentos hoje não é suficiente para a nossa demanada (somente quando se segue uma dieta perfeita, o que até conseguimos com muitos clientes). Como muitos não consomem adequadamente alimentos e preparações que tenham ovos, fígado e frutos do mar, defendo o enriquecimento de alimentos para facilitar para a população em geral ter mais opções. O ferro para quem não tem deficiência causa estresse oxidativo, hemocromatose, alzheimer, envelhecimento cutâneo e várias outras doenças.

Gerson, óleo de fígado de bacalhau é uma excelente opção, mas é complemento alimentar, para muitas pessoas, caro. Eu gostaria por exemplo que a EMBRAPA priorizasse as pesquias em enriquecer a batata doce, por exemplo, com vitamina D. É um erro acreditar que leite tem vitamina D; somente os enriquecidos.

Anônimo disse...

Muito obrigada pela resposta Henrique! Não sabia dos prejuizos que o excesso de ferro pode causar, que horror! Quanto a vitamina D acho que vou seguir o conselho do Gerson e procurar um bom óleo de figado de bacalhau, me disseram que no Brasil é um pouco mais difícil de achar. Flávia

Gerson Dias disse...

Bom dia Henrique, devemos tomar o sol sem protetor solar? Vi alguns estudos que associavam o uso excessivo de protetor com a falta de vitamina D no organismo. Gerson