segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Fungo contra gripe Suína!!

Adoro títulos que assuntam (rs). Mas é verdade. Começaram a aparecer trabalhos na literatura analisando a eficiência do Saccharomyces cerevisiae, uma levedura (ou seja, fungo)probiótica, contra o vírus H1N1 e os sintomas da gripe. Um trabalho especificamente analisou o efeito de um produto que pode se utilizado como suplemento, que é o EPICOR, e os resultados foram bem satisfatórios.

Já fiz postagens sobre as leveduras aqui no blog, inclusive falando das propriedades anticandida e estimuladoras do sistema imune.

Também observei que os mesmos sintomas da gripe podem ser reduzidos pelo uso do chá verde, por estímulo de linfócitos T. Entretanto, muito cuidado com chá verde em cápsulas (pó de folhas maceradas, com efeito muito pequeno) e extrato seco padronizado de chá verde. Aliás, há trabalhos mostrando também que este efeito do chá verde se deve bastante `a L-Theanina, que pode ser prescrita separadamente.

obs: advinhem o que estou tomando neste momento da postagem? Chá verde, claro. Testem em vcs, leiam artigos e à medida que os beneficios aparecem, é quase impossível não querer usar determinado alimento, nutriente, CBA, etc.

PARABÉNS PELO DIA DO NUTRICIONISTA - 31/08

Sinto orgulho e muito prazer em ser nutricionista. Mais ainda porque sou nutricionista 24h por dia e 365 dias por ano. Respiro nutrição porque aplico seus conhecimentos comigo, minha esposa, meus filhos e tento aplicar com todos aqueles que tem segundos, minutos, as vezes horas, para me ouvir. Ser nutricionista é vivenciar uma das atividades essenciais para a vida, a arte de se nutrir. Ser nutricionista não é apenas cuidar da alimentação, mas sim, interpretar e compreender fatores culturais, biológicos, sociais e políticos, criando soluções que garantam uma vida mais saudável, justa e equilibrada. Obrigado a Pedro Escudeiro, fundador dos principios da Nutrição na América do Sul, trazendo suas idéias para a Argentina e rapidamente difundida no Brasil.

E quem se importa, com o que não importa
Se amanhã denota, uma nova aurora

Ventos, brisas e sopros
ternura verdejante, que me deixa irradiante
eu vou ser um grande amante

Amar, que amar, que ser amado
Se é dando que se recebe, oferece-me a vida
um tributo a qual não posso pagar

Mas que pagar, Só me resta agradecer
Um suspiro do olhar, És tu que me faz rejuvenescer

A nutrição, sim nutrição, te amo com prazer.

Parabéns a todos que são e pretendem ser nutricionistas.

sábado, 29 de agosto de 2009

Gomas de colágeno para suplementação

A Marina, uma aluna minha de graduação perguntou sobre o uso das gomas como opção de suplementação. As gomas (por lei não podem ser chamadas de balas ou jujubas)são ótimas opções especialmente se manipuladas sem corante e se for para fazer prescrição de nutrientes ou CBA´s ou fitoterápicos limitados (número pequeno de substâncias dentro da goma. . Tentar fazer um polivitamínico por exemplo aumenta o risco de interação entre os componentes e perda de estabilidade. A base delas é colágeno e vc pode utilizá-la apenas para suplementar este nutriente, mas pode acrescentar outros componentes. Exemplo: taurina, 75mg. Ou associar o efeito sacietógeno do colágeno e acrescentar slendesta e psyliium. Das que eu conheço, a farmácia Essencial está com um sistema de preparo muito interessante, e eles fazem na hora em que chega a receita; não existe nada previamente pronto e há análise para garantir a estabilidade dos componentes (é só solicitar os laudos, como todo nutricionista deve fazer). Detalhe: se não me engano, acima de 4 componentes, ela precisa ser guardada em geladeira, mas sempre vem esta orientação no produto manipulado.

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Gripe suína? Extrato seco de hedera helix L.

Tradicionalmente conhecida com Hera, a planta hedera helix é muito utilizada na forma de xarope para estimular a broncodilatação e expectoração (ou seja, possui efeito mucolítico), por ter alta quantidade de saponinas. Andei lendo hoje que esta planta também apresenta o ácido chiquímico, agente antiviral, que dá origem ao TAMIFLU.

leia:

JUNIOR SANTORO, Mário. Avaliação de Hedera belix como expectorante em pacientes com tosse produtiva estudo multicêntrico com avaliação dde 5.850 pacientes. Revista Brasileira de Medicina, São Paulo: Grupo editorial Moreira JR., v. 62, n. 1/2, p. 47-54, Jan./Fev. 2005.

http://www.plantamed.com.br/plantaservas/especies/Hedera_helix.htm

Melhor forma de perder gordura abdominal?!


Se eu soubesse ficaria rico (hahahaha).

Brincadeira à parte, trabalho publicado no site em julho de 2009 mas só vai ser publicado na revista agora em setembro, analisou quase Meio Milhão de Europeus, simplesmente impressionante (e estremamente significativo estatisicamente), demonstrando que aqueles que seguem a Dieta do Mediterraneo, conhecida por ser rica em cereais, hortaliças e frutas (que se traduz por ser rica em vitaminas, minerais, fibras e compostos bioativos, especilamente antioxidantes), alto consumo de peixes e frutos do mar, altissima ingestão de azeite de oliva e sementes oleaginosas (o que traz um excelente perfil de ácidos graxos insaturados para saturados, inclusive de w3:w6 de menos de 8:1) consumo mensal e as vezes bimestral de carne vermelha ou derivados dela, consumo raríssimo de gordura hidrogenada e baixo consumo de doces (que na verdade se traduz como baixo consumo de carboidratos refinados e de alto indice glicemico), apresentam menor concentração de gordura na região abdominal e menor índice de massa corporal (IMC). O segredo? BAIXOS NÍVEIS DE INFLAMAÇÃO CRÔNICA.

Canela protege o fígado

Trbalho recente publicado no journal of nutrition utilizando extrato de canela (cinnamon), mostrou que este fitoterápico é capaz de reduzir a esteatose hepática provocada pelo uso de álcool, além de outros fatores patológicos associados ao fígado. Segundo os autores, esse efeito protetor do extrato de canela foi associado a uma inibição da indução da gene MyD 88 (envolvido na cascata da inflamação para ativar o NF-kB), redução da óxido nítrico sintase induzível/indutível (iNOS - que leva à maior produção do radical livre de oxigênio superóxido O2-) e redução da expressão do RNAm do inibidor do ativador do plasminogênio 1 (resultando em maior degradação de coágulos e redução da viscosidade sanguinea). Ainda mais interessante, é que foi possível observar inibição dos lipopolissacarídios (LPS) que são estruturas lipídicas, feitas em geral de gordura saturada, encontradas nas membranas de bactérias patogênicas que estão relacionadas à disbiose intestinal, reações alérgicas e inflamação dos vasos.

Já havia falado anteriormente da canela com doenças neurológicas.

O extrato de cinnamon para prescrever que eu uso é manipulado, e de onde eu conheço a origem.

domingo, 23 de agosto de 2009

Ácido palmitoleico e risco cardiovascular


Ácidos graxos podem ser classificados conforme a presença de duplas ligações em suas cadeias carbonadas. Alguns são saturados (sem dupla), outros monoinsaturados (uma dupla) e outros poliinsatuardos (2 ou mais duplas). Dos monoinsaturados existem 2 representantes: o ácido oleico, que tem 18 carbonos e uma dupla ligação que está no carbono 9, logo w9, muito estudado devido às suas excelentes propriedades relacionadas às doenças crônico degenerativas, especialmente cardiovasculares. O outro bem menos estudado é o palmitoleico, que possui apenas 16 carbonos e a dupla está no carbono 7, portanto w7. Trabalho feito com ratos comparando o efeito de 3 dietas por 12 semanas no perfil lipidico foi publicado em fevereiro deste ano. Uma dieta á base de óleo palma/côco, outra com óleo de canola, outra com óleo de macadâmia e outra com óleo de açafrão. O principal resultado encontrado foi que os ratos alimentados com óleo de macadâmia tiveram menor nível de colesterol-não-HDL e triglicérides em comparação com a palma e óleo de coco. Apresentaram ainda maiores níveis de HDL-colesterol em comparação com o coco, canola e óleo de açafrão. Do que se tem discutido nos trabalhos que tenho lido, estes efeitos se dão em parte pelo fato do óleo de macadâmia ser rico em ácido palmitoleico, o que reduz a peroxidação lipidica quando comparado com outras fontes de gorduras insaturadas, por apresentar apenas uma dupla ligação (monoinsaturado). Óleo de palma e côco são ricos em TCM, canola rica em oleico (w9) e alfa-linolênico (w3), e açafrão rico em linoleico (w6).

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Usain Bolt - fenômeno

Existe uma definição na física que é a aceleração do corpo é proporcional à força produzida, mas inversamente proporcional à massa corpórea. Isso implica em uma relação inversa entre a altura e o desempenho em provas velozes. Usain Bolt, o atual campeão dos 100m e 200m rasos livres no campeonato mundial de atletismo que está acontecendo esta semana na Alemanha, é um homem de quase 2 metros de altura, o que não é comum, e teoricamente pouco convencional fisicamente falando, para provas de 100m e 200m. Por isso e pela diferença de tempo com seus concorrentes ele é um fenômeno (e não fenômeno produzido pela mídia como o tal " Ronalducho"). Mais do que isso, ele é forte mas sem exageros, basta comparar com seu compatriota, o jamaicano Asafa Powell ou mesmo o 4º colocado nos 100m (o norteamericano, não lembro o nome agora). Isso é importante nutricionalmente pois é muito comum o uso da creatina em provas de curta duração e alta intensidade, como os 100 e 200m. A creatina serve no corpo para favorecer o armazenamento de fosfato (na forma de fosfocreatina) no músculo, para garantir a rápida resintese de ATP. Mas por ser um tripeptído, pode levar ao acúmulo de liquido; aumentando a quantidade de ATP, portanto da energia/força no músculo, com o tempo de treinamento, este pode também hipertrofiar. E esta última ação me parece estar deixando de ser benéfica nas provas de 100 e 200m, vide os atletas que mencionei. Se a creatina ou outros recursos ergogenicos nutricionais forem utilizados para estas provas curtas com alta intensidade, o objetivo deve ser sempre a força de explosão e velocidade, e cada vez menos a hipertrofia. Talvez essa seja uma das diferenças de Usain Bolt. Mas tudo é possível de se pensar, como maior quantidade de fibras musculares do tipo IIb ou IIa ou até em uma viagem alucinada, pensar que seu corpo seja capaz de gerar energia, por pouco que seja, de forma aeróbia junto com o metabolismo anaeróbio, que seria o esperado para provas curtas de alta intensidade. É esperar para ver e continuar observando "O RAIO".

obs: tomara que os anabolizantes estejam bem longe deste rapaz. É muito gostoso continuar sonhando com a languidez e pureza do esporte.

obs: veja a prova dos 200m e a diferença para seus concorrentes clicando aqui.

Self-service e perda de peso


Trabalho bem interessante fou publicado no ultimo dia 14 (2009). O estudo se chama LIFE (lose it forever) study e fez acompanhamento de consumo alimentar de 100 homens e 113 mulheres visando observar a relação entre consumo de alimentos em peso e em calorias ao longo de 18 meses com o índice de massa corporal, ou seja, se as pessoas ganhavam ou perdiam peso. Só que o interessante deste trabalho foi trabalhar com dados de densidade energética do dia, ou seja, pega-se o total calórico consumido (foram prescritas 3 dietas, 1200, 1500 e 2000 Kcal) e divide pelo peso (em gramas) total de comida. E uma das conclusões do estudo é que ao longo dos 18 meses o consumo em gramatura se alterou pouco, nos grupos onde a perda de peso foi mais efetiva, o que aconteceu foi uma mudança na densidade energética das refeições, ou seja, se antes se comia 500g de comida, continuava-se consumindo 500g de comida, mas quantidade calórica destes 500g era menor. Ou seja, não importa o peso, mas a combinação do que vc pôe no prato. Posso comer 300g em um prato com 1000 kcal enquanto outra pessoa vai comer 600g com 800 kcal. Terá maior prazer em experimentar maior número de alimentos, mais prazer e mais saciedade provavelmente porque está comendo mais, e consumindo menor valor calórico. Importante dizer que para se conseguir estes efeitos, é importante que o prato tenha grande quantidade de cereais integrais (arroz integral ou arroz cozido com brócolis e cenoura, por exemplo), hortaliças em geral e grãos. Se contar que a quantidade de micronutrientes presentes nestas refeições é maior, o que garante a manutenção do peso perdido.

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Detoxificação e Nutrição funcional

Pessoal, essa é uma primeira tentativa de gravação de audio e/ou video com pouco recurso. Falo brevemente sobre detoxificação. Devem aparecer algumas imagens mas o objetivo principal é audio, ok. Gostaria que tentassem ver e ouvir e depois postar comentários se ficou ao menos razoável.

Um abraço video

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Curvas de crescimento para crianças.

Clicando aqui você acessa os links para baixar as curvas mais atuais de crescimento para crianças, desenvolvidas e recomendadas pela OMS (2007).

Erva doce e soja contra a gripe suína!!


Estou lendo e vou tentar trazer mais detalhes mas já descobri que o Tamiflu (medicamento desenvolvido contra o virus H1N1) é feito a partir do ácido chiquímico, que é encontrado na soja e na erva doce, também conhecida como aniz estrelado. Eu uso erva doce como fitoterápico com meus pacientes. Já há trabalhos na literatura (inclusive autores nacionais) que mostram o uso do ácido chiquímico contra a tuberculose.Outra fonte de ácido chiquímico é a planta brasileira Guanandi ou Jacareúba.

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Mal de Alzheimer

Na verdade o termo técnico mais correto é Demência ou Doença de Alzheimer. É uma doença comum já na terceira idade, especialmente a partir dos 65 anos e é diagnosticada por exames anatomopatológico, ou seja, normalmente são encontrados placas neuríticas com núcleo de próteínas amilóides e emaranhados neurofibrilares constituídos de proteínas que são fosforiladas de forma anormal (na maioria das vezes fruto no envelhecimento natural). O problema maior é o aparecimento excessivo das proteínas amilóides, em especial da fração b-amilóide,e uma dificuldade na sua remoção. Do que já li é que os neurônios possuem uma anormalidade no seu DNA que codifica a proteína precursora de amilóide de forma alterada, levando à formação de depósitos de β-amilóide, ocasionando a morte do neurônio, logo as alterações neurológicas comuns de quem tem Alzheimer. Umas das teorias mais estudadas é a hipótese baseada na apolipoproteína E (APOE). A APOE é uma proteína que se liga ao amilóide e o remove (funcionamento normal), porém, quando alterada, não se liga ao β-amilóide deixando de removê-lo, o que ocasiona um acúmulo. Aí vem o aspecto nutricional. Trabalho recente mostra que individuos com sobrepeso tem maior concentração de APOE4, são mais inflamados e esses dosi fatores foram correlacionados com maior chance de desenvolver quadros senis, especialmente o Alzheimer. Também já falei aqui no blog sobre a ação da canela e alzheimer. Portanto, estimule o cérebro sempre, mantenha-se dentro do peso, reduza a inflamação e alimentação equilibrada e balanceada. Eu tendo a pensar em aumentar a produção de Apo A e Apo C, apoproteínas presentes na antiinflamatória HDL e que exerceriam efeito contrário ao da APOE, mas ainda não tenho comprovações científicas para afirmar isto.

terça-feira, 11 de agosto de 2009

Cinema!!

Tá chegando um filme para novembro que não dá para dormir. 2012, fim dos tempos. Até o Cristo Redentor vem abaixo. Quem gosta, veja o trailer em alta definição clicando aqui.

Café faz bem ou mal parte 2!

Fui no site da globo para ver alguns trechos do globo repórter e realmente me espantei com a indução do consumo de café e com leite para crianças. O café ainda se mostra como grande redutor da biodisponibilidade de cálcio, estando relacionado com perda de massa óssea. Além de existirem fontes bem mais saudáveis de proteína, gordura, cálcio, zinco, vitaminas do complexo B, do que o leite. Reforço o que tenho lido na literatura, que os estudos tem sua metodologia muito limitada; ou fazem só com mulheres na menopausa, ou pegam pacientes com patologias específicas, ou estudam só homens com câncer de próstata, e não há grandes trabalhos a longo prazo com diferentes etnias e sexos. Da mesma forma que leio trabalhos mostrando que o consumo de café reduz a calcificação de artérias, leio trabalhos que mostram que a cafeína é pró-oxidante.
Mas a relação do café com o cálcio ainda não me convence de fazer a liberação. É só estudar que encontra, vejam:
http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/18986008
http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/16758142
http://www.ingentaconnect.com/content/apl/genz/2007/00000023/00000001/art00024;jsessionid=8f7bppicf7ob.alexandra
http://atvb.ahajournals.org/cgi/reprint/ATVBAHA.107.160457v1

sábado, 8 de agosto de 2009

Café faz bem ou mal?

Não tive como assistir ontem o globo reporter sobre o consumo de café e vou tentar fazer um apanhado sobre o que tenho lido de mais atual. As pesquisas mais recentes tem mostrado que o consumo moderado (2 a 4 xícaras ao dia) de café tem proporcionado uma série de benefícios, especialmente para pacientes com câncer (fígado principalmente), diabéticos tipo II e doentes neurológicos (em especial com doença de Parkinson - alguns trabalhos de aspecto cognitivo não mostram melhora e são inconclusivos). Os diterpenos presentes no café novo, preferencialmente moído na hora do preparo, consumidos a longo prazo, parecem exercer efeito protetor contra essas doenças. No caso do diabetes e outras doenças cardiovasculares associadas, trabalhos bem recentes mostram a longo prazo o consumo de café não leva à chamada síndrome metabólica (diabetes, hipertensão, aterosclerose, dislipidemia com obesidade), quando associado a outros fatores de hábitos saudáveis de vida. Os estudos são bem taxativos em mostrar que o café ainda não pode ser indicado como fator protetor cardiovascular, não faz milagre sozinho, mas não precisa ser excluído da dieta. Além disso, as pesquisas ainda mostram que o café tem efeito sim no aumento das partículas de LDL, responsáveis, quando em excesso e oxidadas/glicosiladas, pela formação de placas de ateroma, poertanto, obstrução total ou parcial de artérias, levando á AVC, infarto, etc. Outro ponto importarte é que há trabalhos recentes mostrando que o café reduz drasticamente a presença de vitaminas do complexo B, especialmente no fígado, inclusive pela necessidade de ser detoxificado. E ainda permanece bem forte na literatura os efeitos excitatórios do café (paciente sensíveis podem ter insônia por exemplo), acidificamente de pH e portando indutor de perda de massa óssea (estas conclusões dependem da forma de preparo) e estimulador da liberação de ácido clorídrico, portanto pode induzir à inflamações e ulcerações na mucosa do trato gastrointestinal.

Detalhe: adição de açúcar a 3 pou 4 xícaras de café podem trazer muitos prejuízos ao metabolismo, indo desde Cárie, passando pelo estímulo de crescimento de fungos intestinais, até a desmineralização óssea e hipertrigliceridemia. Se usar adoçante, aí os riscos aumentam, dependendo de cada substância do adoçante. Fora o risco de ganhar peso com adoçante. Com tempo posso falar sobre isso.

Para saber mais, leia:

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/15841908
http://www.ajcn.org/cgi/content/abstract/ajcn.2009.27660v1?maxtoshow=&HITS=10&hits=10&RESULTFORMAT=&fulltext=coffee&searchid=1&FIRSTINDEX=0&sortspec=relevance&resourcetype=HWCIT
http://www.nature.com/ejcn/journal/v63/n4/abs/ejcn20086a.html
http://www.sciencedirect.com/science?_ob=ArticleURL&_udi=B6TBG-4TWTG40-1&_user=10&_rdoc=1&_fmt=&_orig=search&_sort=d&_docanchor=&view=c&_acct=C000050221&_version=1&_urlVersion=0&_userid=10&md5=ece11fa6b13aca5a1bd183322aa3a922
http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/19088789
http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/18606630
http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/17522612

sexta-feira, 7 de agosto de 2009

No tempo dos ômegas!!


Quanto mais leio sobre os ácidos graxos ômega, mais vejo que eles não traduzem o significado próprio da palavra, ou seja, o fim, a ponta, o final. Quanto mais pesquisas aparecem, mais vemos que estamos mais para alfa (inicio, começando, descobrindo), do que para ômega. Veja o caso da cardiolipina. Cardiolipina é um fosfolipidio presente quase exclusivamente na membrana das mitocondrias de todas as células e responsável pela funcionalidade desta organela. Em especial, a cardiolipina exerce efeito de integridade do sistema da fosforilação oxidativa que acontece na cadeia transportadora de elétrons (CTE), responsável pela produção de energia de todas as células, portanto, da energia do corpo. Mais do que isso, quando uma célula tem seu DNA modificado, um dos mecanismos de proteção da célula para evitar que ela se transforme em um câncer é induzir esta célula à morte, papel que a cardiolipina exerce se ligando ao citocromo C, levando esta para fora da matriz mitocondrial, fazendo com esta célula possivelmente tumoral pare de se multiplicar (apoptose celular). Outro aspecto importante da cardiolipina, é que há trabalhos mostrando que a melatonina protege esta estrutura contra o estresse oxidativo encontrada nas mitocondrias, portanto, dormir bem, em tempo e profundidade, protege as nossas células. Importante dizer os hormônios tireoidianos também regulam a cardiolipina, portanto, envelhecer com saúde e disposição significa cuidar da hipófise e da tireóide. Mas até há alguns anos, alguns trabalhos mostravam que consumir mais ácidos graxos ômega-3, fontes de EPA e DHA, seria interessante para o funcionamento e estrutura da cardiolipina, evitando sua perda natural com o envelhecimento, melhorando a função de células e órgãos, como o coração. Trabalhos mais atuais já mostram o contrário, que a estrutura da cardiolipina é dependente de ácido linoleico, que é um ácido graxo essencial da série w-6. Veja como isto é relevante pois se não estivermos atualizados ou quisermos suplementar qualquer coisa, como w-3, sem uma quantidade significativa de trabalhos científicos que possam dar respaldo para estas prescrições, podemos induzir células boas, sadias, ricas em cardiolipina à apoptose. Portanto, continuo acreditando que uma dieta funcional é a melhor solução para todos e que encontrar uma proporção adequada destes ácidos graxos seja o grande desafio da ciência atualmente no campo dos lipídios.

segunda-feira, 3 de agosto de 2009

Qual biscoito devo comprar??



Estava fazendo compras e resolvi dar uma olhada detalhada nas novidades sobre bolachas e torradas, quando me deparei com as bolachas integrais da nestlé (rotulo - biscoito integral salgado - feito com cereal integral), e observei o selo de "aprovado" da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC). Essas coisas me intrigam, e resolvi comparar as bolachas ou biscoito salgado levissimo cracker integral da Bauducco. Em ambos aparece o dizer 0% de gordura trans. Primeira coisa importante de se esclarecer para o público mais leigo é que pela ANVISA o fabricante pode colocar este termo desde que na porção que ele indica para consumo, não haja gordura trans. Ex: a Bauducco indica a porção de 30g que são 6 e 1/2 biscoitos, ou seja, se vc consumir mais, estará consumindo gordura trans. E se comprova que há gordura trans nas duas marcas pois em ambas aparece o termo na composição, gordura vegetal, que é uma tapeação para gordura vegetal hidrogenada, fonte de gordura trans.
MAs o que mais me chama atenção é fato do selo da SBC no produto Nestle. Segundo o selo, escrito no proprio rotulo e chancelado pela SBC, o produto com este selo contem quantidades adequadas de gordura total, gordura saturada, colesterol, sódio e fibras. Então vamos lá: na mesma porção de 30g, teor de gordura total do biscoito Nestle = 5,5g e Bauducco = 4,5g; teor de gordura saturada: Nestle = 1,3g e bauducco = 0,6g; Teor de sódio Nestle = 214mg e Bauducco = 90mg. Veja caro leitor: o produto Nestle tem mais gordura total, tem mais gordura saturada e tem mais sódio. Pior, pelas diretrizes da propria sociedade, todo alimento e/ou produto que na sua porção apresentar mais de 100mg de sódio, deve ser considerado como fonte de sódio, portanto inadequado para alimentação saudável. Basta ver os ingredientes: sal, bicarbonato de sódio, pirofosfato de sódio e metabissulfito de sódio. O colesterol é 0 nos dois produtos por não conterem nada de origem animal (no caso da bauducco tem soro de leite, que é uma porção proteica, logo sem colesterol). Querido visitante ou seguidor, cuidado com os rótulos.

obs: uma pequena lembrança. A Nestlé é grande patrocinadora de eventos médicos, já a Bauducco....

obs: o produto que falo é um pouco diferente da foto, pois tem escrito abaixo do integral " nova fórmula" e ao lado do 170g vem escrito, "biscoito integral salgado".