quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

Nutrientes para memória - parte 1

Tenho lido alguns trabalhos que mostram que alterações no córtex cerebral por atrofia do SNC (sistema nervoso central) aparecem muito em pacientes com diabetes. Vários autores sugerem que a hipoglicemia ou a hiperglicemia, doença micro e macrovascular e alterações hormonais e a presença de citocinas poderiam explicar tal atrofia. Da mesma maneira, outras alterações estruturais são encontradas no hipocampo de indivíduos com DM, como a remodelação de neurônios com retração e simplificação de dendritos (que transmitem o impulso elétrico) e redução do número das vesículas pré-sinápticas. Outro componente importante para a memória é o que eles chamam de potencial de longa duração que pode estar reduzido em pacientes com DM, em virtude de alteração no receptor NMDA (N-methyl-D-aspartate) do hipocampo, responsável pela homeostase do cálcio neuronal. A redução da atividade da NOS (Oxido nítrico Sintase), que também favorece a redução do potencial de longa duração, também já foi descrita em hipocampo de pacientes com DM. Assim sendo, nesta primeira abordagem, já posso tirar algumas recomendações, como o controle da glicemia e da insulina são fundamentais para memória (controlar o IG e a CG dos alimentos), bem como o balanço cálcio/magnésio igual a 2:1, e o estímulo para a bNOS (brain - cerebral), que pode ser feito com arginina, magnésio, b6 e ômega-3 (reduzir as citocinas inflamatórias).

Em próxima postagem, vou abordar outros aspectos para memória.

Forte abraço a todos.

terça-feira, 27 de janeiro de 2009

Primeiro alimento do recém-nascido

É claro que o primeiro alimento do bebê deve ser o leite materno, em especial o colostro. Mas quero abordar uma visão segundos antes deste primeiro contato. Do meu ponto vista, o primeiro "alimento" que a criança receberá são as bactérias que colonizarão seu tudo digestivo. Digo isto porque são estas bactérias que irão nutrir os colonócitos, regulando estas células a se tornarem capazes de produzir hormônios que regulam por exemplo, o sistema imune e saciedade. Esta colonização se dará pelo contato do canal do parto (vaginal), das fezes (eliminados corriqueiramente pelas parturientes em virtude da extrema força que fazem), ou das bactérias do ambiente no caso de parto cesáreo. Logo, é evidente dizer que o parto mais indicado é o normal, pois as bactérias ambientais são bactérias hospitalares, todas patogênicas, e algumas muito perigosas como pseudomonas, que matam rapidamente. Ainda assim, mesmo no parto normal, é imprescindível orientar as gestantes para o tratamento de disbiose, pois os lactobacilus e as bifidobactérias são fundamentais para o bebê, e podem vir via vagina ou ânus da mãe. Prebióticos e probióticos para as gestantes, sempre.

Frase do dia: Dom do Senhor são os filhos, é recompensa sua o fruto do amor oriundo de tuas entranhas.

obs: pela nova ortografia, confesso que ainda não sei se recém-nascido continua com hífen.

quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

7 motivos para não dar leite de vaca para crianças!!

1 - Baixo teor de ácido linoleico, EPA e DHA, gorduras que afetam o crescimento e desenvolvimento neurológico e da retina.
2 - Alto teor proteico e eletrólitos que provocam sobrecarga renal, especialmente nos 2 primeiros anos de vida, provocando distúrbios hidroeletrolíticos e maior risco de desidratação hipernatrêmica (excesso de sódio).
3 - Alto teor de fósforo – prejuízo na absorção de cálcio, logo déficit de crescimento.
4 - Baixo teor de ferro e um ferro de baixa absorção, causando anemia ferropriva
5 - Baixo teor de cobre que leva à anemia por deficiÊncia de cobre e queda do sistema imune.
6 - Baixo teor de vitamina E que pode provocar anemia hemolítica, retinopatia, desordens neurológicas e menor proteção epidérmica.
7 - Proteínas alergênicas (desenvolvidas para o organismo do bezerro) e que não são digeridas pelo organismo humano, caso do lactoglobulina.

Mais a frente vamos comentar sobre como fazer estas substituições!!

E o ácido catálpico ?

Ácido Catalpico (CAT) é um tipo de ácido linoléico conjugado (CLA), um isômero com 18 carbonos contendo duplas ligações nas posições trans-9, trans-11 e cis-13, é encontrado principalmente no óleo de sementes de árvores ornamentais e medicinais e arbustos da família Bignoniaceae; a mais conhecida até o momento é uma planta de origem oriental (me parece chinesa) chamada catalpa ovata. Os trabalhos são bem recentes, mas os resultados iniciais são promissores. O artigo que consegui ler o resumo mostra maior ativação dos PPAR alfa de genes de enzimas lipolíticas do tecido adiposo branco, aumento de HDL, redução de TAG e da glicemia; ou seja, inicialmente, parece ser mais um ajudante para o tratamento da síndrome metabólica. Mas é bom lembrar que CLA é um ácido graxo trans, e é tudo muito recente. Outro ponto importante, é que a ANVISA está fazendo consulta pública para liberação ou não ao uso do CLA.

Artigo: Catalpic acid decreases abdominal fat deposition, improves glucose homeostasis and upregulates PPAR alpha expression in adipose tissue. Clin Nutr. 2008 Oct;27(5):764-72. Epub 2008 Sep 7.

obs: agradecimento pela indicação do artigo à Andreia Naves, diretora da VP consultoria (www.vponline.com.br)

segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

Cândida leva à câncer - parte 2

Pessoal, sobre o video que postei dia 15 com o titulo "cândida leva à câncer", parece que não dá para ver a legenda. No endereço que segue, dá para ver o vídeo todo com legenda. Um abraço.

http://www.cancer-fungus.com/sub-v1pt/sub-pt.html

Carboidrato torna mulher infértil

Li um artigo agora pela manhã que analisou a relação do consumo total de carboidratos, do índice glicêmico e da carga glicêmica, e encontrou associação positiva de que quanto mais alto é o índice glicêmico e a carga glicêmica da dieta, maior é a chance da mulher apresentar alterações na ovulação, inclusive com incapacidade para engravidar. Os mecanismos provavelmente estariam envolvidos com a hiperliberação de insulina e resistência à sua ação. Níveis aumentados de insulina resultantes de uma maior ingestão de carboidratos também poderiam levar a um aumento de IGF-I livre e hormônios androgênicos, como uma conseqüência da ação de insulina sobre a produção de IGF-I, da proteína de ligação do IGF-1 e do SHBG (Sex Hormone-Binding Globulin - globulina com forte atração por testosterona), criando assim um ambiente endócrino semelhante ao que já é conhecido por ser responsável para as manifestações clínicas da síndrome de ovário policístico (SOP).

Como o público feminino do blog é bastante grande, ladys, cuidado na escolha do carboidrato. E para vc que é homem, cuide do carboidrato e de todos os fatores que possam levar a resistência à insulina das mulheres que te cercam.

Forte abraço!!

Artigo: A prospective study of dietary carbohydrate quantity and quality in relation to risk of ovulatory infertility. European Journal of Clinical Nutrition (2009) 63, 78–86.

Glutamina para obesidade - parte 2

O Marcelo, brilhante aluno que está se formando pela UNIP fez um comentário perguntando sobre a forma de glutamina utilizada no artigo que citei. O uso foi de glutamina livre, que eu concordo, baseado na idéia que a ação para liberação de hormônios e neurotransmissores intestinais (GLP-1, por exemplo) tem que ser local. Se a glutamina for na forma de dipeptídio, haverá absorção intestinal, e aí a glutamina pode ser levada via corrente sanguinea para qualquer local do corpo onde houver necessidade e não há como garantir a ida ao cérebro ou ao pâncreas. Se for uma pessoa que anda demais no dia, se exercita, sobe escada, etc, provavelmente esta glutamina iria em grande concentração para o músculo. Se for uma pessoa com déficit imunológico ou submetida a fatores pró-carcinogênicos (ex: fuma), esta glutamina iria em grande concentração para formação de glutationa.

Valeu Marcelo!!

Forte abraço a todos.

sábado, 17 de janeiro de 2009

Propaganda para criança na TV

A partir deste mês, diversas indústrias alimentícias multinacionais presentes no país começaram a adotar regras mais rígidas na publicidade dirigida ao público infantil.Entre as determinações, não haverá mais nenhum tipo de propaganda ou atividade de marketing para crianças de até seis anos. Nesse caso, as campanhas serão dirigidas a seus pais. Já para os maiores de seis anos, as informações transmitidas enfatizarão o uso de dietas balanceadas e saudáveis.

A iniciativa, que entra em vigor agora, foi tomada após a assinatura do termo de compromisso europeu EU-Pledge, em 2007, cuja intenção é fazer com que as empresas se comuniquem de forma mais responsável com as crianças.

Onze empresas assinaram o compromisso, entre elas, Nestlé, Coca-Cola, PepsiCo, Danone, Kellogg's, Kraft, Unilever e Burger King Europa.

Que se cumpra!!

Fonte: folha on line

quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

Glutamina para obesidade

Li hoje um resumo de artigo que mostra que o uso de glutamina por via oral (suplemento bastante acessível)pode provocar aumento na liberação de GLP-1. A quantidade utilizada foi de 30g, com pico máximo de liberação ocorrendo 30 minutos após ingestão. O peptídio semelhante ao glucagon número 1 (GLP-1), é liberado em grande quantidade no íleo intestinal, e tem 2 efeitos primordiais. Primeiro é aumentar a liberação de insulina pelo pâncreas, o que pode indicar o uso da glutamina para pacientes obesos tipo II que já apresentam um quadro de diabetes ou estão se encaminhando para isso. O outro efeito é de saciedade, com efeito no centro hipotalâmico da saciedade, reduzindo a liberação de Neuropeptídio Y (NPY); também indicativo para indivíduos acima do peso. Mais uma vez, dá-lhe nutrição funcional.

Forte abraço a todos.

Artigo: GREENFIELD, J.R.; FAROOGI, I.S.; KEOGH, J.M. et al. Oral glutamine increases circulating glucagon-like peptide 1, glucagon, and insulin concentrations in lean, obese, and type 2 diabetic subjects. Am J Clin Nutr; 89(1): 106-113, 2009.

Cândida leva a câncer

O vídeo postado traz a entrevista (com legenda em português)de um médico italiano que afirma que 98% das formas de câncer são causados pelo fungo cândida. Um tanto quanto radical, mas importa é a idéia de que contaminação por fungos, ou seja, disbiose, leva a câncer, o que já está descrito na literatura. Vídeo com imagens bem interessantes.
video

quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

licorice e chá verde no tratamento da tireóide

Acabei de ler um artigo fantástico, que acabou de ser publicado (2009), que analisou o efeito do chá verde e da planta licorice no perda de peso, na histologia e função da tireóide de ratos submetidos ou não à droga que provoca lesão de tireóide, dimetilnitrosamina (DMN). Com 2,5g de licorice e 2,5g de chá verde diluidos em 100ml de água e dados a vontade para os ratos, os resultados foram muito interessabtes. Primeiro: oferecer chá verde sem que a tireóide tivesse algum problema, levou à redução do T3 e aumento excessivo de TSH. Quando o rato fou submetido à DMN, houve aumento do T3 com chá verde, melhor do que se der chá verde com licorice. Além disso, usando chá verde e licorice juntos, ocorrreu melhora naslesões patológicas induzidas em tecido tireoidiano manifestada pelo aumento no número e tamanho dos folículos que se tornaram mais organizados e apresenaram maior quantidade de colóide. Conclusões: 1 - DMN é derivado de nitrosamina, que é derivado de nitratos e nitritos, muito comum em produtos industrializados, tipo patês, embutidos, enlatados, carnes, margarinas. 2 - Chá verde não pode ser consumido a vontade por qualquer pessoa. 3 - Uso de chá verde com licorice pode ter efeitos benéficos para pacientes com lesões tireoidianas.

Artigo: Nutrition & Metabolism 2009, 6:2.

Vitamina C melhora sistema imune e circulação

Vira e mexe ouvimos alguns "entendidos" afirmarem que tomar vitamina C (alimento ou suplemento) contra gripe é pura balela. Prefiro achar que estas pessoas são razoavelmente desinformadas. Entre outros mecanismos, um que já é bem conhecido para a melhora do sistema imune pela vitamina C é sua ação em aumentar a meia vida de neutrófilos. Neutrófilos são células imunológicas presentes em maior concentração no sangue, que aumentam principalmente com infecções bacterianas, traumas, queimaduras, exercício físico, hemorragias, cirurgias, venenos e aumento de cortisol e adrenalina. Além disso, neutrófilos produzem grande quantidade de radicais livres utilizados para oxidar o endotélio vascular, por exemplo, induzindo a formação da placa aterosclerótica, quando de uma inflamação crônica. O ácido ascórbico além de aumentar a meia vida dos neutrófilos, inibe o radical superóxido (O2-), ou seja, é bom para o sistema imune (contra virus influenza - gripe) e bom para a circulação.obs: disbiose por infecção bacteriana pode dar neutrofilia leve.

Conclusão: vamos aumentar consumo de camu-camu, acerola, caju, goiaba, laranja, morango, kiwi, salsa, cebolinha, pimentões, agrião, tomate, batata, entre outros.

segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

Nutricionista no programa saúde da família e vestibular

1 - Queria fazer 2 comentários sonre notícias vinculadas hoje. A primeira é que o governador do Distrito Federal deu posse hoje a 662 novos profissionais de saúde para o programa saúde da família. Segundo o governador, a idéia, que eu concordo, é é fortalecer a atenção básica e reduzir a superlotação nas emergências. Porém dos 662 novos profissionais, nenhum é nutricionista. Só foram concursados médicos, enfermeiros e assistentes sociais. Quando é que os administradores da saúde pública vão entender que das doenças que mais crescem no mundo (obesidade, diabetes, hipertensão, dislipidemias, aterosclerose, gota, câncer, enxaqueca, depressão, hipotiroidismo) 90% tem relação direta com alimentação e que os profissionais capazes de orientar a população para prevenção, são os nutricionistas?

2 - Saiu hoje a lista dos cursos mais concorridos para o vestibular da UnB. Dos mais de 60 cursos oferecidos, o de Nutrição ficou 6º lugar, atrás apenas dos cursos de medicina, direito, engenharia civil, relações internacionais e psicologia. A demanda foi de 37 candidatos por vaga. Isto mostra que a população tem entendido a importância desta linda profissão para o futuro da sociedade.

Forte abraço a todos.

Relato da corrida

A corrida ontem foi muito gostosa, fiz 10 Km em 1 hora e 50 segundos, ótimo para quem está sem dormir há 10 meses. Queria relatar algumas coisas interessantes: a primeira é parabenizar a organização porque neste ano aumentaram um ponto de água para os corredores, provavelmente em virtude da prova de 6 Km. Até ano passado, só existiam os pontos de água dos 6 Km e dos 8Km para quem fazia a prova de 10 Km; agora incluiram água nos 4 Km, que vale para quem tem perda líquida mais acelerada. Já o outro ponto importante, é o lanche após a prova; continua basicamente fonte de carboidrato (banana, doce de goiaba ou algo do gênero e uma maçã). A literatura ja tem mostrado a importância da reposição aminoácídica/proteica logo após a prova junto com carboidrato. Claro que não é muito fácil e principalmente não é barato oferecer fontes de aminoácido de cadeia ramificada, alanina, glutamina ou qualquer proteína de alto valor bilógico. Oferecer algo com leite ou ovo in natura é quase impossível, industrializados são muito caros, como barras proteicas. Eu particularmente acredito na idéia de oferecer no saquinho (como sempre se faz no fim das provas), algumas castanhas (como castanha do caju, baru, amêndoas,etc, 2 ou 3 por atleta)ou mesmo uma barrinha de quinua, com excelente perfil proteico.

Se alguém tiver outra sugestão, faça o comentário. Ficam as idéias para os organizadores das provas.

Frase do dia: organização de corrida é como salsicha: melhor não ver como foram feitas.

sábado, 10 de janeiro de 2009

Dieta antes de correr

Amanhã, domingo, é dia de corrida de reis aqui em Brasília. Vou fazer o percurso de 10Km que começa as 9h. Já há 4 dias tenho priorizado o consumo de carboidratos, chegando até 70% na dieta. Aumentei o consumo de ovo, consumindo 2 todos os dias, cozido, nos últimos 7 dias, visando aumentar o consumo de aminoácidos de cadeia ramificada, fundamentais para o metabolismo muscular durante a atividade; vitamina A, colina e colesterol para transmissão elétrica neuronal para evitar fadiga central; biotina para metabolismo dos ácidos graxos durante a atividade, vitamina D. A hidratação é outra que requer cuidados especiais; água de côco nos últimos 3 dias, e desenvolvi (vamos dar crédito ao desenvolvedor, na verdade minha esposa)um suco muito bom de carambola, manga e acerola, todas frutas da época, baratas, com alto teor de água, carotenóides, vit C e fibras. Especialmente no dia de hoje, véspera da competição, consumo de gordura reduzido, até o lanche da tarde, e a noite, carboidrato com proteína e rápida digestão, ou seja, ovo, quinua, peito de frango, peixe grelhado ou cozido ou carne moída com no máximo 5% de gordura. 5 porções de frutas ao longo do dia de hoje também é uma ótima pedida. Detalhe: meu objetivo é sempre terminar a prova, apenas competir.

Frase do dia: Sempre que entrar em uma competição, entre para vencer, mesmo que sejam os seus próprios limites.

Bom sábado a todos.

quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

Suplemento que promete perda de peso causa risco à saúde

Li hoje um artigo 2009 que comparou o efeito de um suplemento que continha cafeína, sinefrina, iombina, metilfeniletilamina, entre outros componentes, que pode ser encontrada a venda, especialmente na internet com nomes comerciais de Lipo 06 ou Fastin, e vários outros, para verificar seus efeitos na perda de peso, gasto calórico, pressão arterial e frequencia cardíaca. Estes suplementos são muito divulgados pela rápida perda de peso, muito difundido inclusive em academias com o objetivo de "secar". O resultado é muito interessante pois demonstrou aumento no gasto calórico porém com aumento na frequencia cardíaca e na pressão sistólica, e além disso, alteração do humor, maior nível de tensão e confusão geral; ou seja, grave risco à saúde para seus usuários.

Portanto, se deseja perda de peso, perda de gordura corporal, procure um nutricionista que saiba exatamente o que vc pode utilizar.

Artigo: Thermogenic effect of an acute ingestion of a weight loss supplement.
Journal of the International Society of Sports Nutrition 2009, 6:1.

quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

Nutrição funcional para pessoas em depressão

A depressão é hoje uma doenças que mais aumenta em todo mundo. Na visão nutricional funcional, o aumento na produção de serotonina é uma das armas mais eficazes contra este mal. Neste aspecto, devemos estimular o consumo de alimentos fontes ou mesmo suplementar triptofano, com seus cofatores, especialmente B6, B9, B12, magnésio, ácido fólico e vitamina C. Além de estimular a produção, podemos também reduzir a concorrência de nutrientes que dificultam a sua formação, aumentando o consumo de carboidratos complexos integrais, como um arroz integral, macarrao integral, quinua em flocos ou grão, aveia em flocos, entre outros. Outro aspecto fundamental é aumentar a atividade dos receptores para serotonina nos neurônios, que fazemos com cromo, especialmente encontrado em grãos integrais, levedo de cerveja, cogumelo, aspargo, ameixa e nozes. Outro ponto fundamental é a participação dos ácidos graxos ômega-3 pois a presença destes nas membranas lipídicas neuronias melhora a transmissão nervosa e a transmissão dos impulsos elétricos pela eficiente troca de íons. As melhores fontes de ômega-3 são linhaça, canola, espinafre, hortelã, peixes e crustáceos. Outro alimento bastante valorizado é o cacau, que ganhou notoriedade com um artigo publicado no jornal clínico de farmacologia em 2006, mostrando melhora no humor, estimulo a liberação de endorfinas e elevação da disposição mental; pode-se consumir cacau em pó, preferencialmente orgânico, ou mesmo chocolate amargo. Reduzir o máximo possível consumo de açúcar, cafeína e gorduras trans (leite integral, carnes, biscoitos, margarinas, pipoca de microondas, entre outros). Em casos graves, todos os nutrientes aqui citados podem e devem ser suplementados, inclusive alguns não encontrados em alimentos, como fosfatidilserina, e também fitoterápicos, por isso, procure un nutricionista funcional.

Frase do dia: não há depressão que resista ao sorriso de um filho recém-chegado. Apegue-se a Deus e veja em teu filho, o fruto do amor oriundo de tuas entranhas e das bençãos de Deus.

terça-feira, 6 de janeiro de 2009

Vitamina D é imunomoduladora e anticancerígena

Recebi hoje um artigo que revisa os diveros aspectos da vitamina D. Desde as funções tradicionais no metabolismo do osso, mas com grande perspectiva para novas funções, especialmente sua capacidade de estimular o sistema imune e de prevenção do câncer. Segundo os autores, quando as concentrações de 25 hidroxivitamina D estão em torno de 300ng/ml, a enzima 1 hidroxilase aumenta sua atividade, transformando o 25(OH)D em 1,25 (OH)2D, que age como fator de transcrição para aumentar genes supressores (p21 e p23), reduzindo angiogênese e aumentado a apoptose. Além disso, quando um monócito/macrófago é estimulado através da seu toll-like receptor (TLR) por um agente infeccioso como o Mycobacterium tuberculosis (TB) ou o seu lipopolissacarídio (LPS), ocorre aumento da expressão do receptor de vitamina D(VDR) e da 25-hidroxivitamina D-1-hidroxilase (1-OHase), que produzem mais catalecidina (CD), que destrói a bactéria. Ou seja, vamos aumentar o consumo de vitamina D: ovos, peixes e fígado, sempre tomando o sol nosso de cada dia.

Artigo: Am J Clin Nutr 2008;87(suppl):1080S– 6S.


Frase do dia: A mensagem que toca mais alto é aquela que sai em silêncio de nossos corações e aquece com ternura os corações daqueles que nos acompanham em nossa caminhada pela vida.

sexta-feira, 2 de janeiro de 2009

Carboidrato a noite engorda? Respeito ao ritmo circadiano

Feliz ano novo a todos. O resultado da última enquete foi bem interessante pois as pessoas se dividem quando o assunto é consumo de carboidratos a noite. E é isso que acontece pois não somos iguais, e o metabolismo, a bioquimica é absolutamente individual. Segundo ponto importante: a dificuldade em definir a partir de que horas é noite. Estamos falando de pessoas que moram no Rio Grande do Norte ou em Brasília? Ou seja: para cada pessoa, a noite começa em momentos diferentes, e isto faz parte do ritmo circardiano de cada um. O ritmo circadiano representa o ciclo biológico em 24 horas de cada pessoa, em especial, em seus hormônios. A preocupação com os carboidratos a noite acontece em virtude da capacidade destes nutrientes em liberar muita insulina, e este hormônio, conforme o ciclo circadiano, é pouco metabolizado "a noite", além de ser um estimulador da lipogênese, ou seja, formação de gordura. Na verdade, respeitando o ritmo circadiano, seria interessante evitar a liberação excessiva de insulina em todos os momentos onde ela não é bem metabolizada e o gasto energético de cada um esteja reduzido. Se uma pessoa sai do seu trabalho e vai caminhar no calçadão ou vai para academia a noite, quando retorna, tem todo direito e dever de consumir carboidratos. Agora, se vc é mais do tipo sedentário, também defendo a idéia de que o consumo de carboidratos seja reduzido no período após o entardecer,e principalmente, consumir carboidratos complexos integrais, que tenham baixo índice e carga glicêmica.

Frase para começar o ano: embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim. Chico Xavier