terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

RESULTADO DO EXAME DE UMA CLIENTE!!

Terça feira passada na clínica atendemos a Sra Roberta , 46 anos, (me autorizou a comentar sobre seus resultados no blog não divulgando o sobrenome), que veio com queixa de cansaço geral, pernas muito pesadas, acordar sem vontade para fazer as coisas, etc. Como padrão, fizemos a avaliação bioquimica funcional (EBF) e detectamos nível moderado de estresse oxidativo e estresse adrenal leve. Já indicamos para fazer a bioressonância também na clínica, no mesmo instante, e já detectamos deficiência de vitamina E e deficiência de melatonina, entre outras pequenas (e também importantes) coisas. E aqui quero comentar, e por ser muito interessante o caso, e por isso pedi autorização da Sra Roberta. A melatonina é um "hormônio cerebral" responsável pela regulação das atividades deste órgão vital, com altíssimo poder antioxidante. É ela quem reequilibra o estresse oxidativo cerebral, produzido principalmente a partir da alta atividade mitocondrial que o cérebro tem (veja por exemplo que Alzheimer é uma doença mitocondrial). E veja como as coisas se encaixam porque na entrevista inicial feita com Dr Marcelo (nutricionista que faz o primeiro atendimento), ela relatou dormir pouco (6 horas) e não sonhar, ou seja, não atinge as fases profundas do sono e a produção de melatonina é mínima. Resultado, o sono passa a ser uma situação estressante, aumentando a produção de radicais livres, aumentando a produção de cortisol (detectado no EBF pelo estresse adrenal) consumindo as vitaminas E, C, zinco, etc, e a pessoa acaba apresentando deficiência destes nutrientes, que nós detectamos nos exames e foi proposto a ela um tratamento individual, exclusivo, voltato 100% para as alterações do metabolismo dela. Nós tinhamos que relaxar Sra Roberta, tinhamos que facilitar o corpo dela a produzir serotonina e melatonina, e tinhamos que repor antioxidantes. Tudo isso é possível de ser feito com alimentos e suplementos, incluindo os fitoterápicos. Roberta, obrigado pelo carinho e por dispor parte do seu tratamento aos meus amigos leitores e seguidores do blog.

Como tudo que faço gosto de comprovar, aproveito e coloco referencia bibliográfica de artigo que saiu hoje (8 de fevereiro de 2011), mostrando que vitaminas C, E, ácido lipoico, melatonina entre outros, tem ação antioxidante e trazem benefícios para pacientes com diabetes tipo 2.

Fonte: Lee T, Dugoua JJ. Nutritional Supplements and Their Effect on Glucose Control.Curr Diab Rep. 2011 Feb 8. [Epub ahead of print]

7 comentários:

Anônimo disse...

hNERIQUE, ESSE EXAME BIOQUIMICO FUNCIONAL QUE VOÇÊ ADOOTA, TE EM QUE CIDADES?
E POR AQUI EM FORTALEZA. QUAL SERIA O PROCEDIMENTO PRA CLIENTES QUE QUEREM FAZER OS EXAMES?
ABRAÇOS
ERICA cordeiro

Henrique F Soares disse...

Erica, não sei exatamente, o blog está aí para os que quiserem se apresentar e dizer onde fazem. No Distrito Federal só eu faço, e sei que em São Paulo há colegas que fazem.

Anônimo disse...

É mesmo? Deve realmente ser fantástico ! voçê pode, então atuar de forma super direcionada, bem no alvo!!! Os resultados devem ser os melhores possíveis!
ParabÊns!
Erica

Henrique F Soares disse...

Eu diria que reduz bastante a chance de erro. Conseguimos uma prescrição voltada para as reais necessidades orgânicas, e uma visão completamente integrada do paciente, de todos os aspectos fisiológicos, mentais e emocionais.

Juliana Lisbôa Martins disse...

Oi Henrique,
Muito importante este post.
A melatonina agora virou moda e há vários médicos indicando, conheço muita gente utilizando doses de 9mg/dia ou 3 comprimidos e pessoas repassando às outras sem o menor critério.
Parabéns por falar tanto dos riscos da suplementação.
Juliana

Anônimo disse...

Oi Henrique,
Gostaria de saber se vc faz o exame de bioressonância ou indica alguém que faça em Brasília.
Obrigada,
Tâmara

Henrique Soares disse...

Oi Tâmara, eu não faço mas meu sócio, Marcelo Carvalho, é quem faz na clínica onde trabalhamos(Bem Estar). Fone: 30399091