quarta-feira, 1 de agosto de 2012

OLIMPÍADAS E NUTRIÇÃO!!

Hoje pela manhã, o excelente e mega campeão, judoca Tiago Camilo, lutou a semifinal, e nitidamente perdeu a chance de ir à final porque não conseguia encaixar seus golpes. 35 minutos depois ele estava na repescagem para tentar o bronze. Perdeu de novo, mas esta perda nitidamente demonstrava cansaço, fadiga. O tempo de luta do judô, luta que sou fanático, meus filhos praticam, requer uma atividade anaeróbia muita intensa, com gasto total do ATP de reserva e mais, degrada o glicogênio por via anaeróbia, gerando muito ácido lático. Como a outra luta era era 1/2 hora depois, eu faria uma recuperação, suplementação líquida, com creatina, dextrose (para provocar o pico de formação e ressintese do glicogênio), com sódio, magnésio, potássio, taurina e vitaminas do complexo B, todos com o objetivo de recuperação da contração muscular, e para jogar o lactato na gliconeogênese e de volta para o ciclo de Krebs. Talvez até uma beta alanina ou histidina ou mesmo carnosina para tamponar o pH. E fiquei acompanhando na ESPN o intervalo dele, e ficou o tempo todo tomando apenas isotônico. Esta poderia ser a diferença entre a frustração em uma Olimpíada e uma medalha de bronze.
Cesar Cielo, algo parecido, virou os 50m na natação na frente, mas no retorno, creatinafosfato tinha acabado, e chegou em sexto. Nos 100m ele usa apenas sistema fosfogênico. Vou torcer por ele amanhã na final dos 50m, desejando que a recuperação seja feita de forma adequada.

6 comentários:

tatiana disse...

Olá!
Ingerir antiácido ajuda a reduzir o ácido láctico? É benéfico?
Obrigada

Henrique Soares disse...

Não ajuda e não é benéfico, pelo contrário, dentre os maiores indutores de disbiose intestinal.

Alexandre disse...

Henrique, ja ouviu falar nas evidencias em que diz que nosso organismo não produz acido lactico??

Henrique Soares disse...

Não Alexandre, nunca ouvi falar, e pelo contrário, tenho lido cada vez mais estudos pelo mundo inteiro da importância das nossas bactérias probióticas na produção de ácido lático. Como nós somos mais bactérias do que células, na verdade nós somos os hospedeiros das bactérias.

Alexandre disse...

henrique, Obrigado pela resposta rapida.

Eu quis dizer produção de accido latico em decorrencia do exercicio fisico intenso, anaerobio.
Essa revisao fala um pouco sobre a falta de apoio bioquimico de o lactato causar acidose, colocando o lactato como ponto muito impoortante para o retardamento da acidose e não causador.

http://ajpregu.physiology.org/content/287/3/R502.abstract

. e realemnte vejo o quanto a parte nutriccional dos nossos atletas, mesmo de os olimpicos é deficiente e mal acessorada. Infelizmente. COmo bem disse, isso pode ser a distancia entre um bronze ou um ouro ou ate mais do que isso.
obrigado mais vez.
Att

Henrique Soares disse...

Perdão Alexandre, mas vc disse que havia evidências que o nosso organismo não produz ácido láctico, isto é difícil de acreditar. Que o ácido lático não gera acidose é fato há vários anos, o problema são os íons de hidrogênio produzidos na recuperação do ácido láctico, mas como tenho um blog acessado por muitas leigos, estas explicações detalhadas ficam para o momento dos meus cursos ou em contato com meus pacientes. Abraço.