terça-feira, 16 de agosto de 2011

Bioquímica – Uma visão tridimensional!!

Hoje percebo como é sublime e ao mesmo tempo complexas as reações químicas em nosso corpo. É fantástico quando passamos a enxergar com uma visão tridimensional e percebemos todas essas reações acontecendo ao mesmo tempo criando assim uma rede de interdependência absoluta. Pensemos no glutamato. A ornitina (OKG) tira 2 nitrogênios da circulação e fecha o ciclo da uréia com o cetoglutarato, que doa um nitrogênio para formar glutamato. Ao mesmo tempo o glutamato doa nitrogênio para KIC, KMV, KIV, para a formação de aa´s essenciais (leucina, isoleucina, valina.). O glutamato doará um nitrogênio para o oxalacetato que via aspartato amino transferase (AST) formará aspartato (aa não essencial). Seguindo esse raciocínio o glutamato doa o nitrogênio para o Piruvato que via alanina amino transferase (ALT) formará alanina (aa essencial). Partindo dessa fantástica “teia” percebemos a constante busca do corpo em criar ESQUELETOS DE CARBONO para a síntese de novas estruturas....Podemos usar essa teia e enxergar alguns exames bioquímicos de outra forma. Levando esse raciocínio para a prática, seria injusto ou até pequeno de nossa parte, usarmos a ALT e a AST simplesmente para dano hepático. Essas enzimas são marcadores de anabolismo, o corpo sinalizando que a via biossíntética está ativa. Complementando essa visão ocorre uma redução da uréia em função do aumento da retenção de nitrogênio. Enfim usemos o raciocínio bioquímico tanto para avaliar se um praticante de atividade física está anabolizando ou até mesmo para indicar um paciente nefropata a se engajar em um treinamento de força para diminuir a excreção de nitrogênio (obviamente aumentando a retenção) e por consequência diminuindo o dano renal. Abraço a todos!

Postagem feita por Dr. Marcelo Carvalho, nutricionista e educador físico. Quer receber um tratamento nutricional baseado nesta visão tridimensional, holística, funcional, bioquímica? Consulte conosco. Trabalhamos juntos com objetivo de lhe proporcionar saúde. Clínica Bem Estar (Brasília - DF) - 30399091

2 comentários:

Leila disse...

Professor, na literatura vejo várias contradições em relação à utilização BIA para gestantes. Você usa? Qual a sua opinião?
Obrigada!

Henrique F Soares disse...

Não, nem bioimpedância nem bioressonância.