sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Betabloqueadores e perda de peso

Betabloqueadores são uma classe de medicamentos cuja função é inibir os receptores do tipo beta 1, 2 e 3, usados em pacientes cardiopatas, especialmente com alterações cardíacas e hipertensão arterial. Fisiologicamente, os receptores beta 3 são utilizados pela noraepinefrina para desencadear o processo de perda de gordura corporal, através do deslocamento da proteína G, que por sua vez ativa a enzioma adenilato ciclase, ativando o AMPc (degrada ATP em AMPc) que fosforila a PKA. Esta enzima é responsável por promover a lipólise e ainda, agir como fator de transcrição nuclear, induzindo ao aumento das UCP-1, que são as unidades desacopladoras de elétrons do tipo 1, produtoras de calor no interior das mitocondrias. Resultado: quem faz uso crônico de betabloqueadores tem dificuldade para perder peso pois terá a lipólise parcialmente inibida e ainda terá redução da taxa metabólica, ou seja, irá sentir que seu metabolismo está mais lento.

2 comentários:

Sidney gimenez disse...

Uma duvida.
Este medicamento acelera a gliconeogenese tbm.
E por onde este medicamento comeca sua ação.
-1 ao ser absorvido pelo fígado, qual agente transporta o principio ativo.
-2 onde o betabloqueador Degrada a célula de lipídio.

Ele possui alguma enzima para realizar estas ações.
Obrigado

Henrique F Soares disse...

Sidney, não consegui entender se vc fez afirmações ou apresentou dúvidas. Dá uma olhada nas fontes das informações porque eu desconheço, em principio, que propanolol por exemplo estimule gliconeogenese. Assim como glicogenólise também está inibida pelos betabloqueadores. Não há degradação de célula de lipidio por esta classe de medicamentos. Sugestão: http://emedicine.medscape.com/article/813342-overview#a0104
Um abraço