quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

Aplicação do exame de estresse oxidativo!!


Hoje recebi a solicitação de uma colega nutricionista que trabalha em uma clínica de estética aqui em Brasília, perguntando se algum dos exames que eu faço ajudaria no tratamento de acne (espinha) no paciente dela. Veja como são as coisas, no momento da chegada do e-mail eu estava lendo exatamente um artigo que fala da relação do estresse oxidativo, da produção de peróxidos lipídicos e acne. Um dos exames que faço é a dosagem de malondialdeído (MDA urinário) que indica o nível de estresse oxidativo daquela pessoa, o que ajudaria bastante para a indicação de um tratamento adequado para o paciente da colega.

Quem desejar ler a relação entre o estresse oxidativo e acne, e o uso de compostos bioativos, especialmente flavonóides, uva, entre outros, clique aqui.

6 comentários:

Anônimo disse...

Henrique, primeiro um feliz ano novo pra vc e sua familia!!! que vc continue trazendo essas informações tão importamte para esclarecimentos.

Queria saber sua opnião sobre um assunto: Óleo de canola. Sei que foge do assunto postado, mas postei no mais recente. Se ja foi postado anteriormente, comecei acompanhar o blog a pouco...
Considerando já as questoes de equilibrio do consumo, varios paciente mais informados vem me questionando a respeito da qualidade do óelo de canola, sabendo que anteriormente este ja foi usado para confecções de bombas, gás letal em sua forma não comercial, seria óleo de colza... http://www.solbrilhando.com.br/Saude/Oleo_de_Canola.htm

gostaria de saber se vc tem alguma, opnião ou experiencia com o consumo, algum problema ja observado....

Obrigada
Kamylla Bittencourt - aluna pos VP

Anônimo disse...

Oi Henrique,
Estava dando uma olhada no site Nutrição em Foco e vi uma matéria que chamou muito a atenção falando de uma publicação na Folha de São Paulo sobre as dietas desintoxicantes. Especialistas criticam esse tipo de dieta, falam que são uma enganação! Se quiser postar algo sobre isso seria legal..
Att,
Beatriz

Henrique F Soares disse...

Oi Kamyyla,

não gosto de nenhum óleo refinado. Gosto de óleos virgens, amêndoas, nozes, avelã, macadâmia, oliva, linhaça, gergelim, abacate, etc.

Dos refinados, canola no Brasil é transgênica (feita a partir da colza) e excelente fonte de ômegas, com baixo teor de gordura saturada. A prescrição depende do paciente, se come ou não refinado, se come ou não transgênico, se ele está precisando de mais ômega-3 ou mais ômega-6, ou ômega-9, do ponto de fumaça, do preço, porque o óleo de arroz é mais barato e também tem bastante ômega-9, e assim por diante. Falo bastante disso nos cursos.

Tudo depende do cliente, dos objetivos traçados com ele.

Henrique F Soares disse...

Beatriz, também não concordo com dieta de desintoxicação, da forma com que muitos fazem, ou seja, por um determinado periodo de tempo, e lotada de restrições. O corpo precisa eliminar suas toxinas diariamente, o tempo todo. Existem órgãos que fazem isso, e até organelas celulares específicas para isso. Ou seja, tem que destoxificar sim, a dieta faz isso com maestria, mas tem que saber fazer.

Juliana Crucinsky disse...

Olá Henrique. Vc comentou a respeito destes exames na (excelente) aula desse fim de semana, e eu gostaria de saber um pouco mais a respeito...onde fazer, quais empresas trabalham com os kits (dos q podem ser feitos em consultório), etc.

Gde abraço,

Juliana

Henrique Soares disse...

Juliana, vc tem que fazer o curso de pós graduação em nutrição ortomolecular da FAPES do Henry Okigami em São Paulo pra fazer os exames.