terça-feira, 8 de março de 2011

Glúten engrossa o sangue!


Esse é um dos assuntos mais interessantes para se estudar na visão integrativa da nutrição funcional, ou seja, quando um órgão ou sistema se altera, todos os demais sofrem. Doentes celíacos ou os sensíveis ao glúten, apresentam inflamação intestinal e hiperestimulação da enzima transglutaminase 2 - TG2 (existem 9 identificadas em humanos), em virtude dos peptídios do gluten atravessarem a membrana epitelial dos enterócitos, em situações de hiperpermeabilidade, o que acontece quando temos disbiose intestinal. E disbiose está presente em 4 de cada 5 pacientes que atendemos na clínica. Só que tão importante quanto tratar o intestino, é observar que a transglutaminase age no fígado estimulando enzimas de matriz extracelular e estimulam a fibrinogênese, gerando fibrose hepática, assim como age na cascata de coagulação na conversão do fator 13, aumentando o risco de trombos e coágulos, tornando o sangue mais viscoso. Ou seja, abusar de glúten e apresentar disbiose engrossam o sangue!! Pensando agora, é possível imaginar que alterações na pele, rugas, pele menos sedosa, muito áspera, cicatrizes hipertróficas, etc, possam ter relação com consumo de glúten já que as transglutaminases 1, 3 e 5 são expressas na epiderme.

4 comentários:

Andréa Gigliotti Moreira Costa disse...

Olá Henrique. Fui sua aluna pela VP e admiro mto seu conhecimento e empenho! Vc acredita que a pessoa sensível ao gúten pode desenvolver hepatite?
Obrigada
Andréa.

Henrique F Soares disse...

Com certeza Andreia. A esteatose hepática é um dos motivos da hepatite, e a esteatose tem relaço direta ou indireta com o intestino. Inflamação por sensibilidade ao gluten leva à esteatose pelas mecanismos rapidamente explicados na postagem, e se contarmos que a hiperpermeabilidade intestinal derivada do glúten inflama o tecido adiposo e esta inflamação (TNF alfa) causa esteatose hepática, que gera hepatite.

Livia disse...

Olá Henrique!
Vc tem alguma referência sobre este assunto?
Obrigada!

Henrique F Soares disse...

Livia, não tenho guardado comigo pois quase não guardo mais nada, apenas vou lendo, estudando, formando idéias e montando minhas aulas e material para mostrar aos pacientes. Mas há muitos trabalhos nos sites das revistas.