terça-feira, 29 de maio de 2012

Xarope de arroz, conhece?




Ingredientes

extracto de equinácea* (erva, 33%); extracto de acerola* (22,4%); xarope de arroz desidratado*; extracto de equinácea* (raiz, 7%); regulador de acidez: citrato de cálcio; anti-aglomerantes: carbonato de magnésio, dióxido de silício; extracto de própolis*; óleo de girassol*
* cultura biológica


O xarope de arroz é um produto feito para servir como adoçante natural ou edulcorante, muito utilizado nos Estados Unidos, na Europa e na Ásia. A industria infantil usa demais para colocar em leites infantis, de soja, de vaca, e a industria alimentícia em geral está tentando usar este produto para substituir parcialmente o xarope de frutose, retirado do milho, devido às complicações metabólicas já apresentadas e descritas aqui no blog. Vejo dois problemas em uma primeira análise: cádmio e arsênio tem forte propensão a se depositarem em cultivos de arroz. Um xarope pode concentrar estes produtos, e isto já foi encontrado por cientistas, publicado agora em maio, e pior em leites infantis, e os autores suspeitam que barras de cereais também estejam contaminadas (detalhe: produto analisado se dizia orgânico). O segundo problema é saber o índice glicêmico e a carga glicêmica, porque são feitos de arroz e para se produzir se usa processo enzimático, ou seja, é um produto já bem "digerido", provavelmente de rápida absorção, podendo induzir a obesidade, glicação e envelhecimento de células, etc. Por isso que o que eu gosto de verdade é alimento, da natureza, industrializou? Eu desconfio!


Fonte: Holtcamp W..Suspect sweetener: arsenic detected in organic brown rice syrup. Environ Health Perspect. 2012 May 1;120(5):a204.

Um comentário:

Tane H.M.S disse...

Não conhecia esse produto. Excelente postagem! melhor ainda essa avaliação dos metais pesados. Um alerta para muita gente. Concordo, produto industrializado merece mais atenção mesmo. Abs