sexta-feira, 22 de junho de 2012

CONSEQUÊNCIAS DA DISBIOSE!!

Disbiose é um termo usado para confirmar que toda a saúde do trato gastrointestinal está ruim, em especial, para demonstrar que existe uma proliferação de microorganismos patogênicos (giárdia, ameba, estreptococus, stafilococus, etc) e baixa concentração de microorganismos probióticos, ou seja, promotores de saúde. Estes microorganismos patogênicos tem capacidade de fermentar e converter o triptofano em indol, este vai ao fígado e é transformado em indoxil sulfato, o que chamamos de indican, que cai no sangue, é filtrado e aparece na urina (faço na clínica o exame bioquimico funcional de indican urinário para detectar disbiose intestinal). O resultado em geral é inflamação intestinal, com redução de neurotransmissores intestinais como serotonina e melatonina, consequente obstipação (prisão de ventre), com permeabilidade aumentada, favorecendo a passagem de fragmentos destas bactérias patogênicas e de macromoléculas causadores de alergias e inflamações pelo corpo. Neurônios inflamados morrem mais; adipócito (célula de gordura) inflamado prolifera e cresce mais; hepatócito inflamado produz mais colesterol e fibrosa mais; pâncreas inflamado promove hipersecreção de insulina, e várias outras situações. É preciso reverter, e propomos ao paciente o tratamento dos 5R´s. Para quem segue a linha da nutrição funcional, sabe o que são estes 5R´s, e como fazê-lo. Quando tenho resultados de pacientes como o da foto, coloco na relatório as possíveis causas e sugestões de tratamento. Na foto, à direita, de pacientes analisados na semana passada, observa-se disbiose leve (neste caso em geral só dieta corrige, as vezes um probiótico ou outro suplemento específico a depender do caso; paciente da Dra Patrícia Kanno, nutricionista), e à esquerda, disbiose intensa (necessidade de suplementos, paciente da Dra Marli Cabral, nutricionista). Clicando na foto se vê melhor a diferença.

2 comentários:

Sprint Nutrição Esportiva disse...

Oi Professor, gostaria de saber como faço para introduzir os exames funcionais na clínica aqui em Salvador, é pela Health Matrix?

Henrique Soares disse...

Sprint, tem que fazer o curso de nutrição ortomolecular da FAPES em SP.