segunda-feira, 18 de junho de 2012

RESULTADOS DIFERENTES, TRATAMENTOS DIFERENTES!

A foto acima mostra o resultado do teste de estresse adrenal (que faz parte dos 5 exames bioquímicos funcionais que realizo na clínica), em 3 pacientes atendidos no mesmo dia, na semana retrasada. Achei muito interessante em colocá-los aqui para dar a noção a todos sobre as diferenças que as pessoas apresentam em seu metabolismo. O paciente mais a direita não apresenta estresse adrenal, o do meio estresse adrenal moderado, e o mais a esquerda já o estado de fadiga adrenal. As glândulas adrenais são responsáveis, dentre outras coisas, pela produção de cortisol. Produzir cortisol é normal, pois precisamos do cortisol para luta e fuga, para nos mantermos atentos, focados, para cicatrizarmos, até para não termos hipoglicemia. Estresse adrenal significa aumento na produção de cortisol, ou seja, o paciente do meio pode estar com alteração do sono, pode apresentar falta de determinados micronutrientes para combater o estresse crônico, pode estar pulando refeições, pode estar comendo carboidratos refinados, deve estar com os adipócitos inflamados, e pode apresentar possíveis resultados como hiperglicemia, diabetes, queda da resposta imune, gripes e resfriados constantes, osteopenia e osteoporose, hipotiroidismo, entre outros. Para dar uma noção, neste pacientes precisamos reduzir o sódio da dieta. Já o paciente da esquerda, com fadiga adrenal, precisamos reduzir o magnésio e aumentar o sódio, aumentar os níveis de ácido pantôtenico (vitamina B5), e outras medidas. Ou seja, tenho uma ferramenta importante para buscar as causas dos problemas apresentados pelos pacientes, e os tratamentos mudam conforme os resultados. E o que acho importante e uma vantagem destes exames que faço, é que podem ser feitos a qualquer hora do dia. E tudo isso coloco nos laudos que faço e envio para o paciente e para o seu nutricionista ou médico.

3 comentários:

Lyly Cabral disse...

Nossa, é espantoso a diferença nos resultados!
Agora possa entender melhor quando recebo os laudos no consultório.

Ferramenta essencial, para uma melhor avaliação do paciente.

Att. Marli Cabral

Mônica Menezes disse...

Olá! Por que no paciente com fadiga adrenal, precisamos reduzir o magnésio e aumentar o sódio?

Henrique Soares disse...

Mônica, redução na produção de aldosterona.