terça-feira, 6 de janeiro de 2009

Vitamina D é imunomoduladora e anticancerígena

Recebi hoje um artigo que revisa os diveros aspectos da vitamina D. Desde as funções tradicionais no metabolismo do osso, mas com grande perspectiva para novas funções, especialmente sua capacidade de estimular o sistema imune e de prevenção do câncer. Segundo os autores, quando as concentrações de 25 hidroxivitamina D estão em torno de 300ng/ml, a enzima 1 hidroxilase aumenta sua atividade, transformando o 25(OH)D em 1,25 (OH)2D, que age como fator de transcrição para aumentar genes supressores (p21 e p23), reduzindo angiogênese e aumentado a apoptose. Além disso, quando um monócito/macrófago é estimulado através da seu toll-like receptor (TLR) por um agente infeccioso como o Mycobacterium tuberculosis (TB) ou o seu lipopolissacarídio (LPS), ocorre aumento da expressão do receptor de vitamina D(VDR) e da 25-hidroxivitamina D-1-hidroxilase (1-OHase), que produzem mais catalecidina (CD), que destrói a bactéria. Ou seja, vamos aumentar o consumo de vitamina D: ovos, peixes e fígado, sempre tomando o sol nosso de cada dia.

Artigo: Am J Clin Nutr 2008;87(suppl):1080S– 6S.


Frase do dia: A mensagem que toca mais alto é aquela que sai em silêncio de nossos corações e aquece com ternura os corações daqueles que nos acompanham em nossa caminhada pela vida.

3 comentários:

Marcelo Carvalho disse...

Aumentar quanto?? Manter a recomendação da DRI ou concentrações acima dela??

Henrique F Soares disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Henrique F Soares disse...

Aumentar o consumo sempre dendo da RDA. Quando julgar necessário, ultrapassar a RDA até níveis máximos da UL, seja por consumo alimentar ou suplementação. Quando coloco "vamos aumentar o consumo de vitamina D", é um orientação geral para o população mais leiga, ok.