terça-feira, 21 de julho de 2009

Nova fonte de ômega-3. Óleo de camelina!!


O óleo de camelina é extraído da planta (na verdade uma flor) chamada camelina sativa. Colega português me disse que é conhecida em alguns lugares como falso linho ou gergelim alemão. Ela pertence à famosa família das Brassicas (termo correto é Brassicaceae), que inclui a couve manteiga, couve de bruxelas, repolho, mostarda, brócolis, couve flor, alcachofra, entre outras. Seu conteúdo de ácidos graxos é de cerca de 35% de ALA (alfa linolênico - w3) e média de 20% de LA (linoleico - w6), criando assim uma excelente relação de cerca de 1,7:1 de w3:w6. Outro dado importante é que assim como a linhaça, o abacate, o açaí, é uma excelente fonte de tocoferóis (vitaminas E), portanto de alto poder antioxidante. Já há trabalhos usando o óleo de camelina com cerca de 33ml ao dia por 6 semanas, demonstrando a mesma eficácia (ou melhor) em reduzir o LDL-colesterol (comparado com óleo de oliva e linhaça) em individuos hipercolesterolêmicos. Além disso, alguns trabalhos mostram ação antioxidante e de melhora da visão. Em época de alto consumo de fontes de ômega-6 e poucas fontes de ômega-3, esta parece ser uma boa notícia.

Detalhe: conheci hoje esta planta e suas propriedades, mas as imagens que encontrei lembram muito uma erva daninha muito comum lá na chácara. Será que temos isto facilmente no Brasil?

2 comentários:

Anônimo disse...

Oi Henrique, fui aluna sua na pós VP Rio de Janeiro e sempre dou uma olhada no seu blog. Aproveito o post para perguntar se você conhece o óleo de Sacha Inchi, uma planta típica da região da Amazônia Peruana.
Li que as sementes tem de 35 a 60% de gorduras insaturadas e destas de 45 a 55% são Omega 3.

obrigada, Flávia

Henrique F Soares disse...

Flávia, veja o link: http://riquenutri.blogspot.com/2010/04/conheca-o-azeite-de-sacha-inchi.html