quinta-feira, 2 de julho de 2009

Quem limpa de verdade? Vinagre ou água sanitária

A revista Proteste deste mês que acabei de receber apresenta uma análise da eficácia de diferentes produtos para higienizar hortaliças. O teste foi feito com diferentes produtos, em especial a água sanitária, vinagre de vinho tinto, vinagre de vinho branco, vinagre de maçã e sanitizante em gotas. Foram avaliados o efeito destas substâncias contra 5 tipos de microorganimos: bactérias mesófilas, bolores, leveduras, coliformes fecais e totais. Foram criadas 3 categorias, sendo “capacidade total de eliminação”, “redução em quantidades aceitáveis”, e “não elimina micro-organismos”. Resultados: O pior deles foi o vinagre de vinho tinto que só elimina coliformes fecais e o restante não elimina nem parcialmente. Os vinagre branco e de maçã, são capazes de eliminar coliformes fecais e totais, mas não tem nenhum efeito sobre os demais microorganismos. O sanitizante elimina coliformes fecais, reduz coliformes totais, bolores e leveduras mas não tem efeito sobre b. mesófilas. O único que conseguiu eliminar 100% de todos os coliformes, leveduras e bolores, e reduzir as bactérias a níveis aceitáves foi a água sanitária. As bactérias mesófilas como Streptococus, bacillus e enterococus em grande número indica matéria-prima excessivamente contaminada, limpeza e desinfecção de superfícies inadequadas, higiene insuficiente na produção e condições inapropriadas de tempo e temperatura durante a produção ou conservação dos alimentos, o que pode acarretar em toxiinfecção alimentar, diarréia, vômito, etc.

4 comentários:

Anônimo disse...

Muito bacana verificar a eficiência desses produtos na higienização de alimentos. Vi uma vez uma reportagem na TV que me deixou intrigada, na qual uma nutricionista recomendada para higienizar frutas e hortaliças a seguinte fórmula: deixar de molho em 8 gotas de detergente neutro e depois em bicarbonato de sódio, o que você acha disso???
Abraços e parabéns pelo blog estar entre os 100 mais votados.
Mari

Henrique F Soares disse...

Esta é uma prática da nutrição funcional das quais eu tendo a não concordar. O detergente é apenas para fazer uma limpeza superficial (restos de insetos, terra, etc) e o bicarbontato agiria no lugar do hipoclorito, substância da água sanitária e dos sanitizantes. A idéia é divulgada em virtude das reações que acontecem com o hipoclorito (cloro) que aumenta a formação de radicais livres, e podem induzir a perda de nutrientes. O que não concordo que é outro lado da moeda ainda é pouco comprovado, ou seja, não há grande quantidade de estudos sobre a eficácia e a segurança do bicarbonato.

Henrique F Soares disse...

Acrescentando: quando digo não há muitos estudos sobre a eficácia e a segurança do bicarbonato, estou falando em alimentos.

Maria disse...

Oi Henrique! tudo bem?

vc já leu o livro do Roberto Martins Figueiredo (Dr Bacteria)? ele mostra umas pesquisas nas quais o vinagre passado com pano úmido na superfícies(madeira, plástico e inox) foi mais eficiente quando comparado com o quaternário de amônio, por exemplo...

e ele tb fala da água oxigenada (que a nutrição funcional tem recomendado) porém, não sozinha. tem que ser usada com vinagre (separadamente, que é 10x mais eficiente que misturado

2 pulverizadores:
1º 3% de água oxigenada e 97% de água.
2º vinagre branco de maçã
(não importa a ordem, desde que sejam ambos) O experimento se mostrou mais eficiente para salmonella, shigella e E. coli que o cloro e desinfetantes domésticos. tanto em alimentos como em superfícies.

o que vc acha? vc usa a água oxigenada? tem que ser manipulada né...

abraço!

M. Rosa