quarta-feira, 1 de julho de 2009

Glutamina para úlcera


Glutamina é um aminoácido que conseguimos produzir, e o mais abundante no corpo humano. Em algumas situações metabólicas, sua utilização é tão grande (paciente em sepse ou paciente pós trauma - grandes cirurgias) que a quantidade produzida não atende a demanda, e precisamos oferecer através da dieta, o que torna este aminoácido condicionalmente essencial. A utilização da glutamina para paciente com úlcera data de 1957 com o primeiro estudo clínico desenvolvido a partir da constatação de que a recomendação do consumo de repolho e suco de repolho melhoravam pacientes com gastrite crônica e úlcera, e que este alimento é um boa fonte de glutamina. Alguns estudos mais recentes tem mostrado que a glutamina previne o desenvolvimento de úlcera crônica quando induzida por aspirina, além de acelerar o processo de cicatrização. Há algumas hipóteses sugeridas para isso: 1 - glutamina forma citrulina que gera arginina que é um ativador de mTOR, que por sua vez favorece a síntese proteica, melhorando a cicatrização. 2 - Glutamina gera prolina que forma colágeno, tecido fundamental para manter a integridade da mucosa gástrica. 3 - Glutamina associada a cisteína (presente também no repolho) e glicina são formadoras de glutationa, que desempenha papel na detoxificação de organelas e células afetadas pelo etanol e aspirina. (é comum observar pacientes com úlcera e que apresentam redução dos níveis de glutationa). 4 - Um pouco menos comprovada, a glutamina forma glutamato que forma alfacetoglutarato que entra no ciclo de Krebs e gera energia para células do intestino, que poderia exercer esse mesmo macanismo em células gástricas.

obs: glutamina é um aminoácido amoniogênico, portanto, seu excesso também se torna prejudicial e pode induzir a gastrite e úlcera, por isso a necessidade de consultar um nutricionista.

2 comentários:

Luiz Felipe Albuquerque disse...

Existe boas fontes vegetais de glutamina? TAlvez Alguma alga?

Obrigado..

Henrique F Soares disse...

Quinua tem um pouco quando comparada a vegetais.