quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Suco ou fruta para perder peso?


Essa é uma discussão que se faz necessária. As frutas são alimentos que apresentam inúmeros nutrientes e compostos bioativos importantes, por exemplo, os carotenóides, qu dão cor e tem excelente ação antioxidante, compostos fenólicos, que tem excelente ação antioxidante e antiinflamatório, entre outros.

Mas no caso da obesidade, o que chama atenção é a presença dos acúcares e das fibras. A frutose é o carboidrato principal das frutas e quando sua absorção é rápida,a indução da lipogênese (formação de gordura) é alta, pela liberação excessiva de insulina,pelo estímulo genético de PP2A (fator de transcrição nuclear) e por causar certo grau de resistencia á insulina. Portanto, a fruta deve ser consumida in natura para garantir a presença e ação das fibras, que reduzem a velocidade com que os carboidratos sejam absorvidos. Ou seja, transformar a fruta em suco, reduz a presença de fibras e de sua ação, favorecendo a obesidade. Mas a vantagem de fazer sucos é que os compostos bioativos das frutas se concentram no suco, agindo sinergicamente, ou seja, o poder antioxidante de um suco pode ser maior que o de uma fruta. Além disso, diversos nutrientes para serem absorvidos precisam ser retirados da sua estrutura vegetal (cromoplastos ou cloroplastos), o que pode ser conseguidos pelas espátulas de um liquidificador, garantindo maior absorção destes compostos.

Como fazer então?

1 - Os sucos podem ser incluidos e sempre que puderem, não ser coados.
2 - Os sucos devem ser tomados pela manhã onde o metabolismo dos carboidratos é melhor aceito pelo corpo.
3 - Evitar o máximo possível adicionar açúcar aos sucos.
4 - Adicionar hortaliças sinérgicas às frutas, para garantir que nutrientes não serão oxidados, e aumentar o teor de fibras e compostos bioativos.
5 - Incluir sucos com o objetivo de chegar a 5 porções de fruta ao dia.
6 - Armazenas tampado, em geladeira, em baixas temperaturas e longe da luz, por períodos não superiores a 8 horas (com variação de fruta para fruta).

Os trabalhos mais recentes que fazem este tipo de discussão, também parecem seguir neste sentido. Para ler mais: CASWELL, H. The role of fruit juice in the diet: an overview. Nutr Bull; 34: 273-288, 2009.

3 comentários:

Ana Flávia Máximo Nutrição disse...

Henrique,

Hoje no consultório levei uns 30 minutos de conversa com uma paciente sobre a centrífuga. O que você acha? Eu particularmente sou contra, pois acho que é o mesmo que glicose na veia.
Abraço
Ana Flávia

Henrique F Soares disse...

Também sou contra. Um desperdício sem tamanho. Fora que nelas não dá para usar frutas com teor de massa maior, muito menos fontes de gordura. Pode ver toda propaganda, que nunca se usa mamão, abacate, acaí, etc.

Um novo amanhecer disse...

Olá Henrique!
Bom dia!
Muito bom o seu blog!
Gostaria de saber sobre o uso do alface, dentre as outras verduras, no suco. Ele tem alguma outra propriedade, além da presença de fibras?
Seria interessante colocá-lo nos sucos?
Obrigada pela atenção!
Um abraço,

Cássia