sábado, 8 de agosto de 2009

Café faz bem ou mal?

Não tive como assistir ontem o globo reporter sobre o consumo de café e vou tentar fazer um apanhado sobre o que tenho lido de mais atual. As pesquisas mais recentes tem mostrado que o consumo moderado (2 a 4 xícaras ao dia) de café tem proporcionado uma série de benefícios, especialmente para pacientes com câncer (fígado principalmente), diabéticos tipo II e doentes neurológicos (em especial com doença de Parkinson - alguns trabalhos de aspecto cognitivo não mostram melhora e são inconclusivos). Os diterpenos presentes no café novo, preferencialmente moído na hora do preparo, consumidos a longo prazo, parecem exercer efeito protetor contra essas doenças. No caso do diabetes e outras doenças cardiovasculares associadas, trabalhos bem recentes mostram a longo prazo o consumo de café não leva à chamada síndrome metabólica (diabetes, hipertensão, aterosclerose, dislipidemia com obesidade), quando associado a outros fatores de hábitos saudáveis de vida. Os estudos são bem taxativos em mostrar que o café ainda não pode ser indicado como fator protetor cardiovascular, não faz milagre sozinho, mas não precisa ser excluído da dieta. Além disso, as pesquisas ainda mostram que o café tem efeito sim no aumento das partículas de LDL, responsáveis, quando em excesso e oxidadas/glicosiladas, pela formação de placas de ateroma, poertanto, obstrução total ou parcial de artérias, levando á AVC, infarto, etc. Outro ponto importarte é que há trabalhos recentes mostrando que o café reduz drasticamente a presença de vitaminas do complexo B, especialmente no fígado, inclusive pela necessidade de ser detoxificado. E ainda permanece bem forte na literatura os efeitos excitatórios do café (paciente sensíveis podem ter insônia por exemplo), acidificamente de pH e portando indutor de perda de massa óssea (estas conclusões dependem da forma de preparo) e estimulador da liberação de ácido clorídrico, portanto pode induzir à inflamações e ulcerações na mucosa do trato gastrointestinal.

Detalhe: adição de açúcar a 3 pou 4 xícaras de café podem trazer muitos prejuízos ao metabolismo, indo desde Cárie, passando pelo estímulo de crescimento de fungos intestinais, até a desmineralização óssea e hipertrigliceridemia. Se usar adoçante, aí os riscos aumentam, dependendo de cada substância do adoçante. Fora o risco de ganhar peso com adoçante. Com tempo posso falar sobre isso.

Para saber mais, leia:

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/15841908
http://www.ajcn.org/cgi/content/abstract/ajcn.2009.27660v1?maxtoshow=&HITS=10&hits=10&RESULTFORMAT=&fulltext=coffee&searchid=1&FIRSTINDEX=0&sortspec=relevance&resourcetype=HWCIT
http://www.nature.com/ejcn/journal/v63/n4/abs/ejcn20086a.html
http://www.sciencedirect.com/science?_ob=ArticleURL&_udi=B6TBG-4TWTG40-1&_user=10&_rdoc=1&_fmt=&_orig=search&_sort=d&_docanchor=&view=c&_acct=C000050221&_version=1&_urlVersion=0&_userid=10&md5=ece11fa6b13aca5a1bd183322aa3a922
http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/19088789
http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/18606630
http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/17522612

5 comentários:

Marcelo Carvalho disse...

Fala Henrique,
O programa me pareceu uma "reportagem paga" feita pelos produtores de café. Observei no programa a indicação de café com leite na merenda das crianças e quando se levantou discretamente que a cafeína interfere na absorção de cálcio, foi dito que os estudos atuais demonstram que essa interferência não existe. Sempre li que essa interação existe, mais um motivo para concluir que esse programa foi "encomendado". Enfim, crianças tomando café compremetendo a absorção de cálcio e redução das vitaminas do complexo B. Não acredito que isso seja correto. É isso!

Abraço

Marcelo Carvalho

Drª Odeth Oliveira disse...

Oi Henrique! Assisti a reportagem e acredito que há muito marketing e financiamento por parte da indústria do café. Não só na reportagem em si, mas no programa em que o café é inserido na merenda escolar e no recente comercial do ministério da agricultura incentivando a população a tomar café. Acredito que o café tenha benefícios, mas pelo que li até o momento, os benefícios associados não justificam o incentivo do consumo da bebida, tendo em vista todos os prejuízos relacionados ao seu consumo. É claro que ele não precisa ser excluído, mas até o momento, também não deve ser incentivado, principalmente em crianças. Os benefícios podem ser alcançados por meio de uma alimentação saudável e a utilização de alimentos funcionais para este fim. Em breve, falarei a respeito no meu blog também. Beijos...

maluka_malu disse...

Olá Henrique, como posso encontrar seu email? queria pedir uns conselhos sobre algumas marcas ;p.

obrigada.

Henrique F Soares disse...

Esse é intuito do blog, fazer as pessoas pensarem, pesquisarem, analisarem os programas e o que se fala sobre nutrição. Criar uma visão crítica defendendo o papel do profissional nutricionista.

Odeth, que legal sua visita. Quem quiser ir no blog da Odeth é só clicar no foto ou no nome dela, vale a pena.

Maluka, não tenho muito tempo para responder e-mails por isso sugiro perguntar por aqui mesmo, mas se tiver paciência: riquenutri@click21.com.br.

Valeu pessoal.

Patrícia disse...

Prezado Henrique,

Você tem algum conhecimento sobre café como redutor de colesterol?

Att,

Patrícia