segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Canela protege o fígado

Trbalho recente publicado no journal of nutrition utilizando extrato de canela (cinnamon), mostrou que este fitoterápico é capaz de reduzir a esteatose hepática provocada pelo uso de álcool, além de outros fatores patológicos associados ao fígado. Segundo os autores, esse efeito protetor do extrato de canela foi associado a uma inibição da indução da gene MyD 88 (envolvido na cascata da inflamação para ativar o NF-kB), redução da óxido nítrico sintase induzível/indutível (iNOS - que leva à maior produção do radical livre de oxigênio superóxido O2-) e redução da expressão do RNAm do inibidor do ativador do plasminogênio 1 (resultando em maior degradação de coágulos e redução da viscosidade sanguinea). Ainda mais interessante, é que foi possível observar inibição dos lipopolissacarídios (LPS) que são estruturas lipídicas, feitas em geral de gordura saturada, encontradas nas membranas de bactérias patogênicas que estão relacionadas à disbiose intestinal, reações alérgicas e inflamação dos vasos.

Já havia falado anteriormente da canela com doenças neurológicas.

O extrato de cinnamon para prescrever que eu uso é manipulado, e de onde eu conheço a origem.

2 comentários:

Luiz Felipe Albuquerque disse...

A canela é conhecida também para o controle da glicemia, mais precisamente da hiperglicemia, mas será que ela iria piorar um quadro de hipoglicemia já que ela é conhecida como um hipoglicemiante ou ela oferece nutrientes para um controle geral da glicemia?
Obrigado mais uma vez...

Henrique F Soares disse...

Provoca hipoglicemia sim se usada em altas concentrações.