segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Melhor forma de perder gordura abdominal?!


Se eu soubesse ficaria rico (hahahaha).

Brincadeira à parte, trabalho publicado no site em julho de 2009 mas só vai ser publicado na revista agora em setembro, analisou quase Meio Milhão de Europeus, simplesmente impressionante (e estremamente significativo estatisicamente), demonstrando que aqueles que seguem a Dieta do Mediterraneo, conhecida por ser rica em cereais, hortaliças e frutas (que se traduz por ser rica em vitaminas, minerais, fibras e compostos bioativos, especilamente antioxidantes), alto consumo de peixes e frutos do mar, altissima ingestão de azeite de oliva e sementes oleaginosas (o que traz um excelente perfil de ácidos graxos insaturados para saturados, inclusive de w3:w6 de menos de 8:1) consumo mensal e as vezes bimestral de carne vermelha ou derivados dela, consumo raríssimo de gordura hidrogenada e baixo consumo de doces (que na verdade se traduz como baixo consumo de carboidratos refinados e de alto indice glicemico), apresentam menor concentração de gordura na região abdominal e menor índice de massa corporal (IMC). O segredo? BAIXOS NÍVEIS DE INFLAMAÇÃO CRÔNICA.

5 comentários:

Cátia Bueno dos Santos Silva disse...

Muito boa esta informação.

Cátia Bueno dos Santos Silva disse...

Muito boa esta informação tendo em vista que com esta dieta o número de pessoas com doenças crônicas causadas pelo excesso de gorduras, sal e doces vai diminuir muito.

gabipelles disse...

Henrique, tenho uma dúvida. Na minha última aula da pós de funcional,a professora disse que quando o paciente tem risco para doenças cardíacas, o ômega 3 pode acentuar o problema e não melhorá-lo. Perguntei a ela o porquê ela não soube me responder. Você sabe o por que disso?

Henrique F Soares disse...

A resposta não é objetiva assim exatamente porque na funcional não se generaliza. Pode ser bom para uns e ruim para outros. 1 exemplo de risco dos ômega3: maior chance de peroxidação lipídica e envelhecimento arterial; imagine vasos coronários, se não souber como fazer, piora o estado de um paciente doente cardíaco. ômega 3 como qualquer coisa pode ser bom ou ruim, depende da dose, como, quando, porque e para quem estamos dando.

Fabiane Santos disse...

Olá Henrique,

Gostei muito deste post. Eu tenho uma nutricionista funcional que cuida de mim, mas apesar de fazer tudo direitinho, continuo com barriga e gordura localizada. Neste caso, somente a dieta resolveria? Ou não tem jeito, tem que aliar o exercício fisico? Obrigada e parabéns pelo blog!