terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Aspirina não é preventiva de eventos trombóticos!!


Há muito que observamos na prática do dia a dia que a aspirina é utilizada especialmente por cardiologistas como preventiva de doenças que envolvam a obstrução ou oclusões de vasos sanguineos, ou seja, reduziria a chance de eventos trombóticos, como infarto e AVC. Tenho combatido isto de forma veemente por acreditar que hábitos saudáveis de vida, especialmente dietéticos, podem exercer este efeito preventivo com grande maestria, com bem menos chances de efeitos colaterais. E é exatamente isto que veio mostrar esta metaanálise referenciada abaixo (obrigado ao amigo Pedro Bastos pelo envio direto das terras portuguesas), que com aspirina não há garantia de prevenção, nem primária nem secundária, e ainda há risco aumentado de hemorragia e doenças gástricas, já que a inibição de COX e LOX no estômago reduz a produção de muco. Ou seja, mude seus hábitos de vida, incluindo a alimentação.

Fonte: Aspirin in the primary and secondary prevention of vascular disease: collaborative meta-analysis of individual participant data from randomised trials. www.thelancet.com Vol 373 May 30, 2009.

2 comentários:

Anônimo disse...

Olá Henrique! O que você acha de usar omega 3 ao invés de aspirina?
ass Daniela

obs.: Parabéns pelo conteúdo do blog

Henrique F Soares disse...

Oi Daniela,

diria que como o assunto é prevenção, precisamos melhorar a dieta, rica em fontes de ômega-3, agentes anticoagulantes como os bioflavonóides, etc. Quando houver a presença de um ou mais fatores de risco, uma ou mais enfermidades, o uso do ômega 3 na forma suplementar é indicativo.

Obrigado pelo comentário