quarta-feira, 10 de junho de 2009

Você sabe o que é bounceback?


Eu também não. (hahahahehheheheh)
Quer dizer, ainda não sei qual a tradução para o Brasil, mas já conheço as indicações e estudos desenvolvidos.
Bounceback é um suplemento que contém enzimas proteoliticas (bromelaina e proteases retiradas dos fungos probioticos Aspergillus melleus and Aspergillus oryzae), curcumina retirada da raiz de tumérico(curcuma longa), stigmasterol, campesterol e betasitosterol (retirado de abacate, castanhas, cacau e soja), resveratrol (retirado de uma planta japonesa chamada Polygonum cuspidatum) e mais vitamina C.
A indicação deste suplemento tem sido para tratamento de atletas de alto nível que comumente apresentam fadiga pós treino, em especial, da chamada febre do músculo, ou tecnicamente, DOMS (delayed onset muscle soreness - dor muscular que surge atrasada/tardiamente ou dor muscular tardia).
Normalmente, estes atletas apresentam 2 a 3 dias após treinamentos intensos, rigidez, inchaço, perda de força, e dor, o que se acredita atualmente seja causado por ruptura excessivas das fibras musculares, ajudado pela concentração excessiva de ácido láctico, íons H+, amônia, e outros metabólitos tóxicos ao músculo.
Estudo publicado esta semana mostra que o uso deste suplemento (2 cápsulas ao dia) foi capaz de reduzir a PCRus, indicando redução da inflamação do músculo e redução da CPK, enzima que alerta sobre o nível de degradação da fibra muscular, além da diminuição da sensação de dor (leia o artigo para ver as perguntas que foram feitas para avaliar a influência da dor no exercício).
Para mim, tão importante quanto o resultado do estudo com o uso do suplemento, é saber que tudo que há dentro do suplemento, nós podemos colocar na dieta alimentar, veja: bromelaina (mamão), curcumina (açafrão e curry), esteróis (abacate, castanhas, etc), resveratrol (uvas e frutas silvestres) e vitamina C (largamente distribuida entre alimentos). Quando julgarmos necessário, em atletas de alto rendimento e com bons patrocinadores (custo), podemos utilizar o suplemento sem dúvida alguma.

Obs: esta postagem foi em homenagem a mais recente seguidora, Karina Danieli, que colocou uma pequena foto, correndo, o que serve de estímulo para todos nós.

2 comentários:

Marcelo Carvalho disse...

Oi Henrique,

Cabe ressaltar que a (DMT - Dor Muscular Tardia) é um processo natural que acomete pessoas que estão iniciando a prática de exercícios físicos. Acredito que dores musculares constantes após o treino estão asociadas muitas vezes ao processo de "overtrainning". Sendo assim, a melhor alternativa é descansar e reavaliar a carga do treinamento. Enfim, cuidado com a proposta de alguns suplementos, pois em primeiro lugar devemos conhecer a causa do problema.

É isso!

Forte abraço e obrigado pelo espaço.

Marcelo Carvalho

Henrique F Soares disse...

Perfeito Marcelo, por isso enfatizei a idéia de usar alimentos que são fontes dos nutrientes presentes no suplemento citado. Suplemento provavelmente só em casos de excesso ou supertreinamento (over), associado à reavaliação do treinamento.